Usuário é muito preguiçoso II

Depois do último post tive uma conversa com alguns amigos sobre o assunto. Alguns destes amigos postaram seus comentários aqui mesmo mas ainda conversamos mais. Além das idéias dos amigos, tive uma conversa com um usuário que se indignou, com a dificuldade de instalação e utilização de uma placa wireless, e acabou desinstalando o Ubuntu de seu notebook. Depois destas conversas acho que posso falar mais sobre o assunto sem botar em jogo apenas minha paixão pelo mundo do software livre.
Um dos pontos levantados foi de o usuário querer receber o computador em mãos com tudo funcionando perfeitamente sem que ele tenha que configurar nada. Este realmente é um problema. Os computadores, entregues hoje com linux, tem instalados, em geral, alguma distribuição “genérica” totalmente desconhecida até dos apaixonados por linux. Estas distribuições não suportam o hardware do computador e logo o usuário liga para a loja para pagar os famosos R$ 50,00 para botar uma versão pirata do Windows.
Até me foi relatado de um usuário que pegou o computador com Linux, ligou para alguém instalar o tal Windows(pirata). A instalação foi feita mas o profissional que fez a instalação deu uma cópia do Ubuntu em cd e pediu para o usuário testar. A surpresa foi que o usuário acabou pedindo para que este mesmo profissional fizesse a instalação do Ubuntu Linux em sua máquina.
Tive problemas também em ajudar um usuário que, mesmo não gostando do Linux, inssiste em utilizá-lo. Este usuário comprou um computador com Linux instalado mas está resistindo como um verdadeiro guerreiro para não mudar para o outro sistema operacional. O usuário é o que podemos chamar de humano e não tem conhecimento suficiente para compilar as aplicações que quer utilizar. Para programadores isso parece algo muito trivial mas para usuários comuns isso parece um bixo de sete cabeças. Este usuário me pediu como fazer para instalar o skype no linux dele. A primeira coisa que fiz foi pedir qual linux ele tinha instalado no computador. Esta foi uma pergunta um tanto quanto difícil para ele responder. Tentei fazer ele ir em vários lugares do sistema para tentar extrair esta simples informação mas pelo que podemos ver não é tão simples de conseguir. A distribuição que este usuário usa parece fazer de tudo para se esconder do usuário. Para dificultar mais as coisas, quem instalou o sistema operacional fez questão de não configurar nada. Parece claramente que queria ganhar mais cinquentinha pra instalar o outro sistema operacional. Sem saber se o Linux era baseado em Debian ou Red Hat, não consegui saber que tipo de pacote eu deveria recomendar para este usuário que não tem como sair baixando qualquer arquivo para testar(conexão muito lenta).
Alguma coisa tem que ser feita. Sei que pode ser pura ideologia mas as pessoas que se dizem técnicos em informática tem que ser um mínimo profissional e fazer a coisa funcionar indempendente do sistema operacional que tenha que instalar em uma máquina.
Teria muita coisa para escrever ainda mas a cabeça voltou a embaralhar por motivos pessoais e o texto ficou meio que pela metade.

Usuário é muito preguiçoso

Neste final de semana tive mais um prova de que o usuário é muito preguiçoso e resistente a mudanças.
Estava na casa de uma guria quando passou na televisão uma propaganda de um computador destes que já vem com Linux instalado. Ela comentou na hora que o computador que ela comprou tinha vindo com Linux mas ela não gostou e em uma semana já tinha pago para por uma cópia pirata do Windows. Ela disse que não gostou do Linux porque não podia entrar no msn, word, etc. Ela, como muitos usuários, nem se quer procurou, entre os menus com os programas, por um programa de mensagens instantâneas(ok, usuários comuns não sabem que msn é um programa de mensagens instantâneas).
Um dia antes, esta mesma guria havia mexido no meu notebook e se mostrou muito familiarizada com o sistema operacional que estava instalado nele. Abriu o navegador de arquivos, visualizou fotos e fuçou em tudo que é canto. Quando ficou sabendo que ela estava mexendo em um sistema operacional Linux não acreditou.
A conclusão que cheguei é que se um usuário sabe que vai ter que usar algo novo que ele pode não dominar totalmente, este usuário fica na defensiva e acaba não conseguindo fazer nada. Se o mesmo usuário simplesmente é jogado em algo novo, é pego de surpresa e desarmado quanto aquela novidade e acaba dando um jeito de se virar sem medo.

Precisamos evitar o sequestro da Internet!

Texto retirado do blog http://antoniofonseca.wordpress.com
Em uma atitude corajosa e coerente a Revista INFO, publicação da Editora Abril, utiliza seu site na Internet para informar corretamente as pessoas a respeito da péssima e nociva proposta do senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) que deseja “sequestar” a Internet.

Leia e contribua:

* Quer protestar contra o seqüestro da web? (com formulário para enviar mensagem ao senador)
* Controle da web é alvo de críticas no Congresso

* Assine esta petição online também.