Sistemas “livres” proprietários

Categoria: Geral | Palavras-chave: Sem palavras-chave

CadeadoQuem visita este blog já deve saber que utilizo, gosto e divulto a distribuição Linux Ubuntu. Gosto dela por me dar todas as facilidades para que possa usar o sistema operacional tanto como desktop quanto como servidor. Outra coisa que me deixa muito contente são as constantes atualizações dos softwares contidos nesta distribuição. Mas infelizmente o mundo não tem apenas distribuições que partilham deste mesmo ideal.
Algumas empresas mantenedoras de distribuições Linux optam por uma maneira de ganhar dinheiro que não é a mais atrativa para os usuários ou administradores de sistemas. A maneira escolhida é fechar as atualizações apenas para sistemas licenciados. Isto faz com que qualquer instalação de um novo pacote seja extremamente cansativa. Imagine a instalação de um novo pacote que tenha 20 dependências para serem baixadas e instaladas! A tarefa é árdua e requer algumas horas de procura pelos pacotes pela internet, sendo que nem sempre se consegue achar os pacotes certos e alguns exigem que outros e mais outros sejam atualizados ou instalados.
Uma empresa que utiliza esta maneira de “fazer” é a Red Hat. Muitas empresas utilizam esta distribuição pelo simples fato de ser homologada pela Oracle(Servidor de Banco de Dados). As empresas não tem muita escolha, ou pagam pela distribuição e suas atualizações, ou instalam o sistema e nunca o atualizam.
Tenho passado algumas horas resolvendo dependências para instalação de pacotes um tanto quanto pequenos e de fácil configuração.
Não critico uma empresa por trabalhara para gerar lucro. Critico a forma como isto é feito, seria mais interessante cobrar pelo suporte e manuais como era feito antigamente. Sei que dessa maneira o lucro é bem menor que o desejado, mas assim que uma empresa que trabalhe diferente entrar no mercado, este negócio de atualizações pagas vai acabar indo por água abaixo.
A cada dia que passa torço mais e mais para que nosso Ubuntu Server seja homologado pela Oracle para que possamos parar de sofrer sem poder utilizar as ferramentas de atualização. Sei que a coisa ficou um pouco difícil com o lançamento da distribuição Linux da própria Oracle mas não custa nada sonhar.

Publicado em 23 de maio de 2007 | 5 Comentários

Ivan Brasil Fuzzer

Ivan Brasil Fuzzer

Faço parte do grupo Tchelinux(http://www.tchelinux.org). O Tchelinux é um grupo de voluntários que trabalha com software livre e ainda acredita que boas coisas podem ser feitas nesta comunidade; desde que saibamos repassar aos que estão iniciando que Software Livre é um aprender e repassar o conhecimento incessante. Sou líder do Ubuntu-BR-RS juntamente com a Marta Vuelma. Tentamos divulgar a distribuição e auxiliar novos usuários por todo o estado do Rio Grande do Sul, as vezes em outros estados também. Sou um amante incondicional de software livre. Vivo apaixonado pelo Ubuntu.

Mais posts do autor (856)

5 Comentários

  1. Andre Almeida disse:

    To com preguiça de explicar todos os porquês da minha opinião, portando vou me limitar a dar a minha opinião.

    Não sou contra a RedHat cobrar uma mensalidade para disponibilizar as atualizações.

    Fim.

  2. Não sou contra eles cobrarem pelas atualizações, afinal eles tiveram o trabalho de organizar todos os pacotes e suas dependências. Sei também que esta é a maneira mais rentável e tudo mais.
    O que realmente me incomoda é que todos os clientes, onde fui, usam a versão sem direito a ferramenta up2date funcionando.
    No final das contas sei que pode ter sido o próprio profissional que instalou o RedHat que falhou ao não deixar claro deste empecilho, até porque dinheiro não deve ser problema para quem paga por uma licença do Oracle.

  3. Andre Almeida disse:

    Pois é, o problema é das empresas que não investem em software, pois se estão a usar um software livre por que pagar, né? Pq como tu mesmo disseste eles tiveram trabalho para organizar, porque os downloads ocupam a banda, e porque toda empresa precisa de lucro, para investir mais e evoluir.

    Então o maior problema não é a RedHat cobrar pelo serviço, e sim nos empresários que não investem aonde devem investir (não pagam pra RedHat, mas pagam pra Oracle, Microsoft e etc.). Ou na falta de esclarecimentos dos “profissionais” quanto da importancia de investir neste tipo de serviço.

    E eu ainda acredito que o RedHat seja muito mais recomendável que o Ubuntu Server, o Ubuntu Server está entrando agora no mercado. A Redhat já possui muita experiência no ramo além de um produto fantástico.

    Outro ponto que vale ressaltar é que a RedHat contribui muito com a comunidade software livre. Antes da Canonical surgir a RedHat já estava lá a muito tempo.

    Lembrando que Software Livre não é sinônimou de Software Grátis.

    Eu sei que você, Ivan, sabe e concorda com muita coisa que eu disse aqui, disse para todo mundo saber. ;)

  4. MarcosLucas disse:

    “E eu ainda acredito que o RedHat seja muito mais recomendável que o Ubuntu Server, o Ubuntu Server está entrando agora no mercado.”

    Para quem usa Oracle, eu assino embaixo desta opinião do André.

  5. Exatamente por isso que torço para que o Ubuntu seja homologado. Quando isso acontecer, vai ser porque a distribuição alcançou a maturidade necessária para tal. Ainda acho que a Red Hat é a melhor para quem utiliza banco de dados Oracle mas torço para que isso mude.

Deixe seu comentário

Website