Drivers VIA e um pequeno desabafo

A algum tempo já se fala das intenções da VIA em ter um driver livre para seus dispositivos. Assim como a ATI, enfim foi disponibilizada uma documentação de maior qualidade que possibilitará o desenvolvimento de um driver com suporte a 2D e 3D para os processadores Chrome 9. Junto com a documentação, temos a notícia da colaboração da VIA com a comunidade OpenChrome.

Os modelos suportados pela documentação são o VX800/820 e CX700/VX700. Se você tem interesse na documentação, principalmente para ajudar no desenvolvimento, a mesma pode ser encontrada no site do X.Org. Os primeiros resultados de qualidade poderão ser vistos já na versão 2.6.28 do kernel do Linux(estamos na versão 2.6.27).

Temos aí uma ÓTIMA oportunidade para universidades ensinarem programação de verdade para seus alunos. Para os professores que não acham esta uma boa idéia, vale lembrar que esse tipo de iniciativa integra as áreas de programação, sistemas operacionais e arquiteturas, além de qualificar programadores de verdade, ao contrário do que vemos hoje, universidades de ciência da computação formando analistas de sistema ou, apenas, dando o diploma para pessoas desqualificadas.

OBS: Desculpem o desabafo do último parágrafo, mas o conteúdo ensinado nas universidades ultimamente estão me dando um certo nojo. Ensinar a programar um ponto andando na tela é mais fácil mas não agrega nada ao aprendizado dos alunos.

O ponto está de volta

Accepted updated package, please test:

xkeyboard-config (1.3-2ubuntu4.2) intrepid-proposed; urgency=low
.
* 100_abnt2_jp106.diff: The previous fix was wrong. ABNT2 has KPPT
which should produce keycode 129. Thanks Leonardo Couto!
(LP: #272606)

Para quem não entendeu, esta é a notificação de que os pontos do teclado ABNT2 foram corrigidos. Estou escrevendo este post com a atualização aplicada e posso confirmar que os pontos do teclado alpha-numérico e numérico estão funcionando novamente.

Teclado ABNT2 sem “.”

Se você tem um teclado padrão ABNT2, deve ter notado que após as últimas atualizações o teclado ficou sem o “.”. Acredito que é quase impossível viver sem esta tecla pois precisamos dela para digitarmos endereços de internet, escrever textos simples e algumas pessoas precisam do “.” para acessar endereços IP.

Acredito que logo tenhamos a correção do pacote que está no atrapalhando, mas para quem não pode esperar, vamos a uma solução temporária.

Abra o gerenciador de pacotes Synaptic e procure pelo pacote xkb-data. Selecione o pacote e vá no menu “Pacote” e em “forçar versão”. Na janela que se abre, seleciona a versão “1.3-2ubuntu4 (intrepid)”.

Efetue log-off e login e o problema estará resolvido até que o pacote seja atualizado novamente. Fique atento ao Ubuntero que assim que o pacote corrigido sair nós avisaremos.

Devemos lembrar que este erro está acontecendo apenas para pessoas que habilitaram o repositório “proposed”. Este repositório é exatamente para testes e pacotes com bugs são mais frequentes do que podemos imaginar. Se quiser evitar este tipo de problema, não habilite o repositório proposed.

Webcam Foston Model FT-600B

Em um outro artigo falei mal da webcam Clone 11043, agora está na hora de falar bem de outra webcam. A webcam Foston Model FT-600B funciona no Ubuntu 8.10 sem a necessidade de qualquer intervenção manual, ou quase nenhuma intervenção já que temos que conectar ela na porta USB :-P. Esta webcam possui leds que se acendem quando o ambiente não tem iluminação adequada e também possui microfone embutido.

Efetuei testes com programas como motion, skype, amsn, vlc, xawtv e todos funcionaram perfeitamente. Um colega de trabalho tentou no Windows XP, já que na embalagem tem a seguinte frase:
“For W-XP/visit NO DRIVE”
O resultado foi a webcam detectada e teoricamente funcionando. Ao tentar usá-la no msn, a imagem aparecia mas logo desaparecia. Não foram feitos testes exaustivos mas já deu para ver onde ela funciona melhor.

Agora só está faltando o fabricante deixar bem claro, na caixa, que esta webcam funciona perfeitamente no Linux com o driver gspca que já está incluso no kernel 2.6.27 ou para facilitar mais ainda, Ubuntu 8.10.

Considerações da 3ª edição do Seminário de Software Livre Tchelinux

No último dia 8 aconteceu em Porto Alegre a 3ª edição do Seminário de Software Livre Tchelinux. O Ubuntero esteve presente neste evento com os dois palestrantes de costume, Ivan(eu) e Marcos.

A viajem foi cansativa mas valeu cada hora que ficamos na estrada. Podemos rever os antigos amigos e fazer novos amigos.

Nesta edição apresentei duas palestras, a tradicional “Ubuntu, O Desktop Perfeito” e “Wine – Rodando aplicações do Windows em seu Linux”.

A primeira palestra foi apresentada juntamente com um novo amigo, Michel Recondo. Mostramos como é feita a instalação do Ubuntu 8.10 e falamos sobre as novidades desta versão em relação a versão 8.04. Muitas dúvidas foram tiradas e acabamos não tendo tempo para fazer a instalação do Ubuntu pelo Pendrive como gostaríamos.

O Tux de pelúcia, que me acompanha em todos os eventos, continuou sendo assediado por muitas pessoas, até me ofereceram um copo de café por ele. Algumas pessoas tentaram até sair de fininho com ele, mas ainda bem que as pessoas pensaram na minha integridade física.

Minha segunda palestra foi sobre o Wine. Ao contrário da primeira vez que apresentei esta palestra, as pessoas não tinham muita idéia de como funcionava o wine e isso me deixou de certa forma feliz, pois o pessoal teve a oportunidade de conhecer esta solução. Na palestra foram mostrados o Cedega, voltado a jogos, e o CrossOver com versões para jogos e aplicativos em geral.

Como eu, Marcos e Andrio tínhamos que fazer a prova do Enade no domingo, infelizmente não pudemos ficar para o churrasco mais uma vez. Assim que tudo acabou, botamos o pé na estrada(nos perdemos para sair de PoA) e voltamos para Erechim para descansar um pouco antes da prova.

E a Microsoft? Continua a mesma!

Desde o dia 5/11 a Microsoft está usando uma de suas mais famosas estratégia para tentar bater um adversário, o bloqueio.
Algumas semanas atras, ao entrar no hotmail, usuários do firefox no Linux recebiam uma mensagem que dizia que o navegador estava desatualizado, mesmo para quem estivesse usando a última versão no navegador. Era chato mas o sistema continuava funcionando normalmente.
No dia 5, a Microsoft resolveu botar as garras de fora e usuários do Firefox no Linux não conseguem enviar ou responder emails, pois a caixa de texto onde os emails são digitados está bloqueada.
O mais interessante dessa história é que basta mudar o User Agent do Navegador para “Internet Explorer” que tudo volta a funcionar perfeitamete.