Ubuntu 32 ou 64 bits

Categoria: Ubuntu | Palavras-chave: Sem palavras-chave

Este artigo já está defasado, leia este outro que está mais atual.

Uma pergunta muito comum é:
- Qual versão do Ubuntu devo baixar? 32 ou 64 bits?

Nunca tive dúvidas de qual versão baixar, mas confesso que sempre fiquei na dúvida se teria muita diferença de uma para outra. Como meu processador era muito antigo, não tinha como fazer testes para saber a real diferença entre as arquiteturas.

Como tudo sempre tem um lado positivo, semana passada meu computador teve sua morte decretada e me vi obrigado a comprar um novo computador. Comprei um processador Intel Core 2 quad q8200 e enfim pude testar o Ubuntu 64 bits.

Fiquei uma semana usando o sistema 64 bits e ontem acabei voltando ao 32 bits. Alguns pontos me fizeram decidir pela volta ao sistema de 32 bits entre eles estão os seguintes:

  • Logo de cara precisei de java e embora exista java para 64 bits, o mesmo não rodou perfeitamente no browser e algumas aplicações 32 bits também não foram executadas.
  • Outra necessidade foi o flash que era executado, hora sim hora não.
  • Necessidade de instalação de bibliotecas 32 bits para rodar alguns programas. Embora isto não seja um problema, não faz sentido ter um sistema 64 bits se tenho que rodar minhas aplicações em 32 bits.
  • Fator determinante: o driver para minha impressora foi escrito para 32 bits e não teve como fazer ele rodar em 64 bits, no site da canon só tinha este driver para 32 bits. Tentei algumas gambiarras e até consegui com que a impressora fosse detectada e “instalada” pelo sistema operacional, no entanto nada pode ser impresso.

Estes pequenos problemas citados acima me fizeram decidir por continuar utilizando o Ubuntu 32 bits.

Juntamente com os testes de arquitetura 32 ou 64 bits, aproveitei para verificar o real ganho de se usar multi-core e também tive uma surpresa negativa. A maioria dos programas não utiliza a possibilidade do multi-processamento.

A maioria dos programas se utiliza única e exclusivamente de um núcleo do processador, isto não quer dizer que os outros ficam sem uso, mas o processo utiliza 100% de um núcleo e não aproveita o poder de processamento dos outros núcleos mesmo estes outros estando ociosos.

Isto tudo significa que em 99,99% do tempo eu fiquei utilizando apenas um dos quatro núcleos do processador.

Quero lembrar que estas conclusões servem apenas para a versão Desktop do Ubuntu, para servidores eu continuo recomendando a utilização da arquitetura de 64 bits.

Publicado em 3 de junho de 2009 | 24 Comentários

Ivan Brasil Fuzzer

Ivan Brasil Fuzzer

Faço parte do grupo Tchelinux(http://www.tchelinux.org). O Tchelinux é um grupo de voluntários que trabalha com software livre e ainda acredita que boas coisas podem ser feitas nesta comunidade; desde que saibamos repassar aos que estão iniciando que Software Livre é um aprender e repassar o conhecimento incessante. Sou líder do Ubuntu-BR-RS juntamente com a Marta Vuelma. Tentamos divulgar a distribuição e auxiliar novos usuários por todo o estado do Rio Grande do Sul, as vezes em outros estados também. Sou um amante incondicional de software livre. Vivo apaixonado pelo Ubuntu.

Mais posts do autor (841)

24 Comentários

  1. Para o mundo que eu quero descer!!!!!

    # Fiquei uma semana usando o sistema 64 bits e ontem acabei voltando ao 32 bits. Alguns pontos me fizeram decidir pela volta ao sistema de 32 bits entre eles estão os seguintes:

    w/o comments

    # Logo de cara precisei de java e embora exista java para 64 bits, o mesmo não rodou perfeitamente no browser e algumas aplicações 32 bits também não foram executadas.

    Deixe me ver uma coisa…

    ii sun-java6-plugin 6-13-1 The Java(TM) Plug-in, Java SE 6

    Java para 64bits da sun SO TEM PLUGIN a partir do update 12. Espero que voce tenha pego esses releases (u12 ou u13).

    # Outra necessidade foi o flash que era executado, hora sim hora não.

    Isso é zica do Ubuntu. Ele dá um pagefault direto. Isto e particular do kernel 2.6.28 (no 2.6.27 não dá isso).

    # Necessidade de instalação de bibliotecas 32 bits para rodar alguns programas. Embora isto não seja um problema, não faz sentido ter um sistema 64 bits se tenho que rodar minhas aplicações em 32 bits.

    Esse comentário foi o mais ridiculo e bizarro do seu artigo. Estuda um pouco de arquitetura. (Só pra resumir, se vc tiver binarios 32bits, vc tem que rodar com modo 32bits, ele e todas as libs… mas isso não afeta seu sistema. Se vc quer rodando em 64bits, recompile-o).

    # Fator determinante: o driver para minha impressora foi escrito para 32 bits e não teve como fazer ele rodar em 64 bits, no site da canon só tinha este driver para 32 bits. Tentei algumas gambiarras e até consegui com que a impressora fosse detectada e “instalada” pelo sistema operacional, no entanto nada pode ser impresso.

    Procurou no cups e no linux-printing?

    #Juntamente com os testes de arquitetura 32 ou 64 bits, aproveitei para verificar o real ganho de se usar multi-core e também tive uma surpresa negativa. A maioria dos programas não utiliza a possibilidade do multi-processamento.

    Roda um QMAIL com media de 1000 emails por minuto chegando (Ou qualquer coisa threaded).

    #Isto tudo significa que em 99,99% do tempo eu fiquei utilizando apenas um dos quatro núcleos do processador.

    Virgula. Ponha seu FF, ele vai pra um core. Dentro dele, rode o java, outro core. Abriu o thunderbird? Outro core. Abriu trocentas apps gnome, cada uma vai prum core. Acabou os cores? Vira fila. É assim que funciona. Agora roda um ajax pesado enquanto faz uma busca pesada por emails e deixa seu Amarok ou whatever indexando seus mp3. Ai sim vc ve ganho. Mas se vc so trabalha com uma janela, ai realmente nao e visivel.

    • Leonardo, ridículo são os seu comentários pois leu tentando entender de uma maneira particular e não do jeito que foi escrito.

      #Deixe me ver uma coisa…
      #ii sun-java6-plugin 6-13-1 The Java(TM) Plug-in, Java SE 6
      #Java para 64bits da sun SO TEM PLUGIN a partir do update 12. Espero que voce tenha pego esses releases (u12 ou u13).
      Java utilizado foi o update 13

      #Isso é zica do Ubuntu. Ele dá um pagefault direto. Isto e particular do kernel 2.6.28 (no 2.6.27 não dá isso).
      Se acompanhasse o site veria que é destinado a USUÁRIOS COMUNS onde não interessa de quem é a culpa, interessa se funciona ou não.

      #Esse comentário foi o mais ridiculo e bizarro do seu artigo. Estuda um pouco de arquitetura. (Só pra resumir, se vc tiver binarios 32bits, vc tem que rodar com modo 32bits, ele e todas as libs… mas isso não afeta seu sistema. Se vc quer rodando em 64bits, recompile-o).
      Voltando ao foco do site, eu sei que tenho que instalar as bibliotecas 32 bits e sei muito bem porque, mas e o usuário ao qual o site e destinado?

      #Procurou no cups e no linux-printing?
      Volte ao site e procure pelos passos para instalação da imperssora que estou falando, não existem drivers livres e os proprietários são ruins.

      #Roda um QMAIL com media de 1000 emails por minuto chegando (Ou qualquer coisa threaded).
      Como já disse, leu da maneira que quis, já que falei que a MAIORIA dos programas não utiliza multi-core.

      #Virgula. Ponha seu FF, ele vai pra um core. Dentro dele, rode o java, outro core. Abriu o thunderbird? Outro core. Abriu trocentas apps gnome, cada uma vai prum core. #Acabou os cores? Vira fila. É assim que funciona. Agora roda um ajax pesado enquanto faz uma busca pesada por emails e deixa seu Amarok ou whatever indexando seus mp3. Ai sim vc ve ganho. Mas se vc so trabalha com uma janela, ai realmente nao e visivel.
      Novamente eu repetindo, a MAIORIA dos programas entra em um core e não utiliza os outros mesmo que estejam ociosos.

  2. JotaEle disse:

    Concordo com você. Apesar de que se houvesse um bom suporte a aplicações de 32 bits no sistema de 64 bits, como há em outros SOs que fizeram este mesmo caminho (32->64bits), seria o ideal.

  3. Pedro Correa disse:

    Eu tive uma experiencia semelhante e semelhante também foi a frustação, mas eu tentei visto que o meu computador tem 4GB de ram e o sistema 32 bits só reconhece 3GB existe algum modo de fazer o sistema reconhecer os 4GB?

  4. Farley disse:

    Ivan, o Leonardo claramente não entendeu que a matéria tem direção certa e que ele vem na contra-mão fazendo “charme” de quem sabe muito. Se sabe ou não, não convém aqui discutir. Fato é que com tanta “sabedoria” ele não fez nem uma fração do que vc fez: informar ao “usuário leigo” que quer saber um pouco mais. Nem precisava ser tão taxativo e tão soberbo na abordagem. Ai ai!

    Bem, estou testando o Ubuntu 64 no meu note Toshiba com Turion 64 X2 Mobile com 4GB Ram e ATI Radeon. Tá tudo na boa, e não notei desepenho que justifique. Fico com ele ainda algum tempo pra ver se mantenho.

    abs

  5. Ítalo disse:

    Então, irei instalar hoje o ubuntu no meu laptop Intel P8400 4gb de ram….

    O que vocês me aconselham, 32 ou 64 bits?

    Obrigado

  6. R o B disse:

    Italo, para reconhecer os 4G em versão 32bits eu instalei o kernel para servor, e como se trata de um media center, funciona muito bem.

    # uname -a
    Linux 2.6.28-13-server #45-Ubuntu SMP Tue Jun 30 20:51:10 UTC 2009 i686 GNU/Linux

    # free
    total used free shared buffers cached
    Mem: 4125112 1343292 2781820 0 66728 458292
    -/+ buffers/cache: 818272 3306840

  7. R o B disse:

    Quando montei meu primeiro media-center rodando sobre Ubuntu questionei se havia de adquirir um Quad Core ou um Core 2 Duo, a resposta que me foi dada na altura foi decisiva.

    Core 2 Duo, pois eu ficaria com dois núcleos com um frequência e cache superior, uma vez que o Quad em questão tinha uma frequência e cache mais baixo. Juntando a isso, como se trata de um media center onde o fundamental é codificação e descodificação de vídeo grande parte das aplicações para este fim ainda não suportam processamento distribuído pelos vários cores, um core com mais frequência seria melhor que um um core mais baixo e 3 parados. Depois de montado confirmei, quando se faz transcode o segundo core quase não mexe mas fica disponível para outras tarefas.

    PS: eu sou leigo, por isso o que digo de errado é culpa de quem me enganou.

  8. Benjamim disse:

    Leonardo Amaral estamos aqui para discutir experiências e informações, seja mais humilde e menos rude para realmente fazer alguma diferença. A frase que ví em outro blog se aplica diretamente a este tipo de comentário. “As the time passes by, you will observe that communication skills are more important than techinal skills.” Parabéns pela matéria Ivan !

  9. Essa discussão morreu ainda não é? Eu até concordo que meu jeito de dizer as coisas não seja muito bom, mas a falta de informação das pessoas aqui é demais, e pior é elas não buscarem esta informação antes de vir comentar. Eu acho que já disse o que tinha para dizer – considerando que é preferido especular do que pesquisar.

    P.s: Faltou tempo para escrever mais.

  10. Diocreyson disse:

    Concordo com o Leonardo e não vi nenhum tipo de ofensa. O que poderia ter acontecido seria um debate de idéias com bases, justamente para informar os usuários, sejam eles leigos ou não. O Leonardo, acredito eu, não teve intenção de arrumar confusão, mas sim de alertar.

  11. josé disse:

    Li, estudei tudo sobre 32 e 64 bits. Desisti de instalar ubuntu 64 bits. Vou ficar pelos 32 é suficiente.

  12. Ainda assim há a desinformação espalhada por ai. A análise de performance muda de perspectiva quando você compara sistemas de 32 / 64bits (Ou até 128bits).

  13. Solcelio disse:

    Gostei muito da informação, pois conheço quase nada de Linux e fiz várias pesquisas no google e não obtive a respostadequada senão no ubuntero. Eu acho que uma informação por mais simples que seja vale mais do o embromation. Valew.

  14. Luiz Junior disse:

    Cada comunidade tem suas características próprias. A comunidade Linux é famosa por aprender e compartilhar. É fato que todos devem correr atrás de informação por si próprios para aprender, e é fato também que quando você vê uma dúvida que já foi sanada muitas vezes, pode, ao menos indicar onde isso pode ser encontrado. Vamos manter viva a comunidade. Um dos poucos lugares onde ainda se pensa coletivamente.

  15. Davi disse:

    Não entendo, se o Windows que é tão “ruim” funciona tudo perfeitamente em 64 bits, porque o Ubuntu não?

    • Davi,

      Melhor se informar um pouco mais antes de escrever. Em primeiro lugar, o artigo no qual você comentou é de 2009. O segundo ponto que deve estudar bem melhor é que no Windows não funciona tudo perfeitamente em 64 bits, talvez nas tuas tarefas funcione, mas esta não é a realidade nem no Windows 7.
      Um pouco mais de pesquisa neste caso ajudaria bastante.

  16. Paulo disse:

    Obrigado pelas informações. Se alguém tem informações melhores, deve dá-las aqui, não apenas negar o que foi dito.

  17. Shandres do Valle disse:

    Tenho um not i3 com o Ubuntu 12.04 32bits e estava pensando em instalar o 64 mas depois desta matéria eu não vou arriscar.

  18. [...] 2009 fiz um artigo que chamou bastante atenção e voltou a estar na lista dos mais lidos no site. O artigo fala sobre [...]

  19. Felipe VZ disse:

    Apesar de o post ser de 2009, quero deixar aqui meu parecer:
    Sou usuário de Linux a pelo menos 4 anos, e confesso que ainda tenho muita dificuldade em resolver meus problemas. Por falta de informação? Claro que sim, não por falta de pesquisa. Com frequência, o que percebo é que nem mesmo os mais experientes em linux conseguem transmitir seu conhecimento em tempo hábil, pois tudo muda a uma velocidade exagerada. E se alguém decidir não se atualizar, morrerá na praia.
    Por muitos anos utilizei meus sistemas em 32 bits se Windows ou Linux e a algum tempo decidi usar 64 bits. Minha experiência se mostrou positiva, ainda que quase nada informado, e sem entender por completo a arquitetura Linux. Mesmo assim continuo apaixonado pelo linux por me tornar livre.

    Acho que se vc é Médico, é porque estudou muito sobre o assunto…
    Se vc é Advogado, é porque estudou muito também…
    Eu nao sou nenhum dos dois e nem programador, e me sinto como um paciente que nao tem a quem recorrer quando os problemas sao maiores que meus conhecimentos.
    Não é falta de vontade, é que parece que quem sabe muito não tem tempo em detalhar essas informações, então porque vcs não ganham dinheiro como os advogados e médicos, mas por favor: SEJAM MAIS DIDÁTICOS!

    • Alex S. Marques disse:

      Falou tudo Felipe. E o que esses animais falara de merda.. não são dignos nem de serem chamado de usuario linux. Não sabem nada. Quem tiver duvidas.. qq uma. Vão direto na fonte do sistema e mandem um email que o pessoal responde na maior educação.. aqui soh tem uns animais que acham que sabem tudo.

Deixe seu comentário

Website