Extraindo imagens de documentos PDF no Ubuntu

Estava fazendo algumas tarefas da escola, quando precisei extrair uma imagem de um documento .pdf e não conseguia de forma alguma. Antes de sair por ai pesquisando no Google, fui lá na Central de Programas do Ubuntu e pesquisei por “PDF” fui lendo e lendo, testando alguns programas, até encontrar o PDF Mod. Sua função não se resume em apenas extrair imagens como eu queria. O PDF Mod é uma aplicação simples de código aberto, para modificar documentos do tipo pdf.

Você pode reordenar, girar (retrato ou paisagem) e remover páginas, imagens de exportação de um documento, editar o título, assunto, autor e palavras-chave, e combinar documentos arrastando e soltando.

Para instalar o software vá à Central de Programas do Ubuntu ou no Gerenciador de Pacotes Synaptic e pesquise por pdfmod e mande instalar num clique.

E como extrair imagens? O programa é todo em português do Brasil, é muito fácil de usar! Se tiver dúvidas, veja esse vídeo (720p HD).

Como imprimir no SIAFI, utilizando UBUNTU.

O SIAFI é o Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal, um sistema onde pode-se acompanhar os gastos públicos, quanto de crédito que tem um órgão por exemplo, quanto que custou tal licitação, o que foi comprado. Esse sistema poderoso no primeiro momento não imprime de forma natural no Ubuntu, abaixo a dica:

 

Instalar o gtklp

sudo apt-get install gtklp

Depois criar o arquivo hodprint , pode-se usar outro editor de texto, mas prefiro o nano.

sudo nano /usr/bin/ , irá abrir o editor coloque o seguinte conteúdo:

#!/bin/bash
gtklp $1
rm -f $1

se estiver utilizando o nano dê um ctrl+o coloque o nome hodprint e ctrl+x para sair.
Depois disso mude a permissão
sudo chmod 755 hodprint
Após isso entre no SIAFI, entre na sessão da impressora, quando aparecer a tela que mostra a conectividade da impressora selecione “Arquivo>>Configuração de impressora” e selecione o botão “Reconfigurar todos”, o conteúdo caminho deverá ter : “/tmp/hodprint.* | hodprint $<” deixe a configuração como na figura abaixo:

Tela Siafi

Assim sua impressora padrão estará configurada para imprimir, mas ainda não imprimirá a tela do SIAFI, para configurar a tela faça o seguinte:
Entre no SIAFI, em “Arquivo” e “Configuração de Tela” , na opção “Utilizar modo impressão Java” marcar como “não” e clique em “OK”, depois clique em “Arquivo” novamente e selecione “Configuração de impressora” e deixe como no procedimento feito acima. Seguindo esses passos estará configurado e imprimindo no SIAFI.

Autor: João Pedro Bernardo Fontoura

1º tema – Life in BlackStyle

É com muito orgulho que vos falo que hoje inicio um projeto de temas aqui no Ubuntero. A ideia original eu vi no UbuntuEd que é um outro excelente site sobre o Ubuntu. É o seguinte, nos meus passeios pela internet, conheci esse site, e por lá vi uma série de temas a cada dia múltiplo de 10.

Tomando como base essa ideia, resolvi montar uma série de temas, e no caso aqui do Ubuntero, todo sábado procurarei trazer um novo conjunto de temas. O que farei será basicamente isso: selecionarei por aí alguns pacotes de temas, e os unirei até obter um visual agradável.

Quando tive a ideia de fazer essa série aqui no site fiquei pensando: “Ah, deve ser moleza selecionar alguns pacotes de temas, unir e criar um visual bacana”. Mal sabia eu que estava mortalmente enganado. Procurar, temas, pacotes de ícones e tudo mais é algo realmente difícil. Bem, se o artigo não lhes agradar, desculpem-me.

Como artigo inaugural dessa série, vos trago hoje, um tema dark, que irá agradar mesmo aos que não gostam desse estilo ao meu ver. Denomino ele de Life in BlackStyle, ou em português, Vida densa. Esse tema tem como base os temas Murrina LimeLight, o tema Dust que já vem por padrão no Ubuntu e o pacote de temas JEY!style Gnome Icons. Vamos, primeiramente instalar o tema Murrina LimeLight em vosso Ubuntu. O tema pode ser obtido no link a seguir, basta que Clique Aqui.

Após feito o download, extraia em uma pasta qualquer, abra a pasta resultante da extração, e o localize em seu interior uma pasta de mesmo nome do tema, e logo em seguida, vá no menu Sistema -> Preferência -> Aparência. Copie a pasta para dentro da janela Aparência e pronto, estará instalado.

Agora que instalou o Murrina LimeLight, instale o pacote de temas, o JEY!style, que pode ser conseguido Nesse Link. O procedimento é ainda mais simples, já que está em tar.gz, basta que somente copie o tema e pronto, está instalado. Mas bem, antes de irmos à montagem do nosso tema, recomendo a instalação do Elementary, para dar melhor possibilidades ao Life in BlackStyle. Para instalar o Elementary, basta rodar num terminal:

sudo add-apt-repository ppa:am-monkeyd/nautilus-elementary-ppa && sudo apt-get update && sudo apt-get upgrade && nautilus -q

Vamos finalmente à montagem do nosso tema. Prefiro demonstrar em vídeo, mas como minhas internet não ajuda a fazer o vídeo, fico devendo. Mas antes de mais nada, vos darei uma dica bônus… uma não, duas. Primeiramente instalar a Avant Window Navigator, e também como usá-la no lugar do painel do Gnome. Mais ou menos como abaixo: Desktop Primeiramente faça o seguinte no terminal:

sudo add-apt-repository ppa:awn-testing/ppa && sudo apt-get update && sudo apt-get install avant-window-navigator-trunk

Depois basta editar suas configurações e utilizar o efeito Lucido. Para substituir pelo painel do Gnome, vá num terminal e digite:

gconf-editor

Então, vá em Desktop -> gnome -> session -> required_components e no lugar de gnome-panel, digite avant-window-navigator. Voltando à configuração da Avant Window Navigator, clique em adiconar uma sub-dock. Feche as configurações, e abra a da nova dock. Diminua seu tamanho para 18px e coloque ela na parte superior. Recomendo adicionar os applets Indicador do Sistema e Área de notificação para substituir as funções do painel do Gnome.

Agora vamos à parte de colocar o tema em prática. Nas configurações de aparência, clique em qualquer tema e em seguida clique em Personalizar. Em Controles role a barra de rolagem, até que encontre o nome Murrina LimeLight. Em Margem de janela selecione Dust. E em ícones, selecione o JEY!style. Veja o resultado, e salve o tema para quando quiser usá-lo não precisar fazer toda a seleção novamente.

Bem, é isso, espero que tenham gostado do tema que montei hoje, e espero semana vem, fazer um post melhor com um vídeo demonstrando e explicando como aplicar tudo. Tchau.

Opencast, episódio zero

Depois de muito tempo discutindo com os amigos aqui está nosso primeiro podcast, o Opencast.

O Opencast terá como tema principal o Software Livre. O objetivo do Opencast será de trazer informações sobre o mundo do software livre, sendo boas ou más notícias, sempre faremos nossos comentários pessoais e técnicos sobre os assuntos.

Ao contrário do que fazemos no grupo Caudilho Livre, aqui comentaremos as intervenções políticas que envolvam software livre tanto no Brasil quanto no mundo. Não criticaremos partidos ou pessoas, apenas daremos nossa opinião sobre as decisões tomadas e os rumos aos quais tais decisões podem levar o software livre.

Neste episódio piloto, numerado como episódio zero, falaremos o básico, o que é software livre. Tentaremos tirar da cabeça das pessoas a ideia de que software grátis é sinônimo de software livre, afinal, tem muito software livre que é pago, e muito bem pago. Estaremos falando um pouco sobre as licenças mais adotadas por desenvolvedores como GPL, CC e BSD.

Divulguem o podcast para seus amigos e mandem sugestões e críticas ou comentários para o email ubuntero@ubuntero.com.br ou pelo twitter @ubunterobr. Estamos ansiosos para melhorar o Opencast a cada novo episódio.

Links do episódio

As músicas utilizadas no podcast são de autoria de Josh Woodward e podem ser encontradas no endereço http://www.joshwoodward.com/ e estão licenciadas sobre uma licença Creative Commons.

Twitter: @tecnologiaabert

Facebook: http://www.facebook.com/tecnologiaaberta

Google+: Tecnologia Aberta

Youtube: Tecnologia Aberta

E-Mail: opencast@tecnologiaaberta.com.br

Feed do Opencast: http://tecnologiaaberta.com.br/feed/opencast/

iTunes: http://itunes.apple.com/br/podcast/id424732898

Kernel 2.6.37.1 e 2.6.38-rc5 disponível para download

Amigos

As últimas versões do Kernel para Ubuntu Maverick estão disponível par download em http://www.megatek.net.br/customkernels/, ambas estão  bastante estáveis.

Para os que usam driver da Nvidia com o kernel 2.6.38-rc5, talvez seja necessario desabilitar o modulo nouveaux com os comandos abaixo:

sudo echo "blacklist nouveau" > /etc/modprobe.d/nvidia-installer-disable-nouveau.conf
sudo echo "options nouveau modeset=0" >> /etc/modprobe.d/nvidia-installer-disable-nouveau.conf

Divirtam-se.

Como instalar e configurar o TOR para navegar anônimo no Ubuntu

Inspirado no assunto do momento, o Wikileaks, eu no meu segundo post aqui no Ubuntero resolvi falar sobre como navegar na internet no anonimato.

O que é o TOR e o que tem a ver com o Wikileaks?

Ultimamente, vários arquivos sigilosos foram divulgados na internet através do Wikileaks e desde que saiu o escândalo, uma das primeiras coisas que me deixou intrigado foi sobre como esses arquivos foram publicados e por que essas pessoas que divulgaram esses arquivos não foram rastreadas, lembrando que estamos falando a nível CIA, FBI e NSA. Foi aí que descobri sobre o TOR, até o momento acreditava que o anonimato fácil na internet era um mito, coisa pra Hacker.
O TOR foi um sistema desenvolvido pelo governo americano para que tornasse possível a troca de informações entre países de forma segura, sem que que as pessoas envolvidas fossem indentificadas, pois caso fossem, poderiam sofrer com torturas, serem presas e até mortas dependendo da informação.
Basicamente, o TOR, ou The Onion Router , é uma rede de computadores distribuída com a finalidade de prover uma comunicação anônima na Internet pois em vez de direcionar a rota da fonte para o destino, os pacotes de dados assumem um caminho aleatório através de vários servidores (computadores dos usuários) que cobrem todos os traços para que nenhum observador consiga saber de onde vieram e para onde vão os dados.
Para conseguir navegar anonimamente terá que ser instalado basicamente 3 programas.

  • Polipo – um servidor proxy, encontra-se no Synaptic
  • Tor, the onion router.
  • Torbutton – um complemento do firefox.

Para instalar o TOR é só baixar o pacote, extraí-lo e rodá-lo.
Tor Browser Bundle for GNU/Linux (beta version) on i686, Link Download
Tor Browser Bundle for GNU/Linux (beta version) on x86_64, Link Download

O Torbutton é só ir em Ferramentas, Add-ons (complementos), pesquisar por Torbutton, clicar em adicionar ao firefox e instalar.

Colocando o TOR pra funcionar:
Primeiramente peço pra entrar no http://www.whatismyip.com/ e anotar seu IP atual, pois pra ter certeza que você está anônimo, o seu IP terá que ser diferente assim que o TOR for ativado.
Pra ativa-lo é só executar o arquivo start-tor-browser, ir no Mozilla Firefox e clicar em Tor Disabled pra ativa-lo.
Sua conexão estará anônima, vá em whatismyip, e notará que estara usando um IP diferente.
Deixando claro, eu sou totalmente contra qualquer atividade cracker, acredito que a informação tem que ser livre e usada para atividades construtivas e não para atos de vandalismo.

Nota: Tutorial baseado no Ubuntu 10.10

Autor: Augusto Namitala

Augusto Namitala

Ubuntu é mais social

Mais do que nunca estamos conectados, a internet vive a febre da rede social e o Ubuntu está preparado para tudo isso.

Hoje é comum encontrarmos em vários computadores ferramentas para Twitter e Faceebook e também sempre um messenger para conectar no MSN, o protocolo mais utilizado no Brasil.

Twitter e Facebook

O Ubuntu vem pronto para este mundo das redes sociais, imediatamente após a instalação do Ubuntu você já pode utilizar o Gwibber a ferramenta para redes sociais como o Twitter e Facebook além de várias outras redes. Nele você pode receber as atualizações dos seus amigos e ainda interagir com eles respondendo e enviando mensagens. Veja um screenshot do Gwibber abaixo com apenas o Twitter configurado.

Gwibber

Pessoalmente eu não acho o Gwibber a melhor solução, acho ele um pouco lento. Por esse motivo passei a usar o Tweetdeck que funciona muito bem no Ubuntu.

Para instalar o Tweetdeck, primeiro vá a Central de Programas e instale o AdobeAir em seguida acesse o site do TweetDeck neste link [ http://www.tweetdeck.com/desktop/ ] e clique em Baixe Agora, é grátis. Abaixo uma imagem do TweetDeck retirada do site.

Tweetdeck

MSN, Gtalk e Facebook

Para falar com os seus amigos do MSN o Ubuntu dispõe diversos aplicativos sendo o Empathy o aplicativo que já vem instalado, porém existem diversas outras opções como o clássico Pidgin, aMSN, Emesene e outros.

O Empathy é a minha escolha, uma vez que eu posso me conectar no MSN, Gtalk e Facebook de uma vez só utilizando apenas um aplicativo. Além disso é possível agrupar contatos, se um amigo seu está também em várias contas você pode agrupar todos estes contatos em um só.

Empathy

Entretanto seguido eu acabo recomendando para as pessoas que só querem se conectar no MSN que utilizem o Emesene é o aplicativo que tem maior aceitação entre os usuários por ser mais parecido com o software da Microsoft. Abaixo um screenshot do Emesene.

Emesene

Orkut

No Orkut não tem como receber as atualizações, mas é possível falar com os seus amigos do Orkut. Na verdade o Orkut tem uma integração com o Gtalk e ao adicionar amigos no Orkut estes podem ser automaticamente adicionados no Gtalk. ;)

Mas para as miguxas e miguxos de plantão eu tenho uma surpresinha. O Ubuntu pode te deixar mais bonito no Orkut. É sério!

Você tirou aquela foto, daquele passeio inesquecível e… putz. Uma espinha bem no meio da cara. Tem certos momentos que não dá pra esperar a espinha sumir para tirar a foto. Então veja abaixo como editar fotos para tirar manchas e espinhas de suas fotos.

1º – Instalar o Gimp:
Se você ainda não tem, instale o Gimp, basta ir na Central de Programas do Ubuntu e procurar por Gimp e instalar.

2º – Abra sua foto no Gimp:
Clique com o botão direito sobre a foto e escolha Abrir com > Editor de imagens Gimp

3º – Zoom
Na Caixa de Ferramentas do Gimp existe uma ferramenta que é o Zoom identificada por uma luneta. Clique na luneta e depois vá na foto e vá clicando com o mouse na área que você quer trabalhar até que o zoom esteja relativamente próximo a área a ser corrigida. Se você passou do ponto para diminuir o Zoom basta apertar o botão Ctrl e mantendo o Ctrl pressional clicar de novo com o mouse na imagem, o zoom diminuirá desta forma.

4º – Selecione a ferramenta de recuperação
Clique sobre a ferramenta de recuperação como na imagem abaixo.

5º – Selecione uma área da pele para servir de base
Clique com o mouse segurando o botão Ctrl pressionado numa área da pele que esteja boa, sem espinha ou sem manchas.

6º – Clique sobre a imagem a corrigir
Depois basta clicar com o mouse na área a ser corrigida.

Em vídeo:

Veja um antes e depois utilizando esta técnica.

Antes e Depois

Foto original
Foto Editada

Linux Educacional

O Programa Nacional de Informática na Educação – ProInfo é um projeto que visa promover o uso pedagógico de tecnologias da informação relacionadas a conteúdos educacionais nas escolas públicas de todo o Brasil. Nesse contexto, o Linux Educacional (LE) colabora para o atendimento dos propósitos do ProInfo, de forma a favorecer o usuário final.
Esse projeto é destinado às escolas públicas de todo o Brasil, mas não impede de você fazer uso dessa extraordinária ferramenta de apoio pedagógico.

Linux Educacional 3.0

Características do Linux Educacional 3.0

Características Técnicas:

  • Baseado no Kubuntu 8.04
  • Suporte de Idiomas: Português
  • Núcleo do Sistema: Linux Ubuntu 2.6.24-22-generic
  • Ambiente Gráfico: Kde 3.5.10

Programas Instalados

Ferramentas de Produtividade:

  • BrOffice.org 2.4.1
    • Apresentação Eletrônica (Impress)
    • Banco de Dados (Base)
    • Desenho Vetorial (Draw)
    • Planilha Eletrônica (Calc)
    • Processador de Texto (Writer)
  • Visualizador de Arquivos PDF (KPDF)
Gráficos:

  • Gerenciador de Fotos (digikam)
  • Programa de Captura de Tela (Ksnapchot)
  • Programa de Digitalização & OCR (Kooka)
  • Programa de Pintura (Kolourpaint)

Internet:

  • Navegador Web (Firefox 3.0)
Multimídia:

  • Editor de Audio(Audacity)
  • Editor de Vídeo (Kdenlive)
  • Gravação de CD/DVD (K3b)
  • Reprodutor Multimídia (VLC)

Programas Educacionais:

  • Kdeedu
    • Linguagem Logo (Kturtle)
    • Tabela periódica do elementos (kalzium)
    • Planetário Virtual (Kstars)
    • Treinamento em Geografia (Kgeography)
    • Aprender Alfabeto (Klettres)
    • Estudo das Formas Verbais do Espanhol (Kverbos)
    • Ferramenta de referência/estudo do japonês (Kiten)
    • Jogo de Forca (KhangMan)
    • Jogo de ordenação de letras (Kanagram)
    • Revisor de latim (Klatin)
    • Desenho de funções matemáticas (kmplot)
    • Exercício com frações (Kbruch)
    • Exercícios de porcentagens (Kpercentage)
    • Geometria Interativa (Klg)
    • Desenho (Tux paint)
    • Editor de Testes e exames (Keduca)
    • Jogo Simon Diz (blinKen)
    • Treinador de vocabulário (KwordQuiz)
    • Treinador de vocabulário (KvocTrain)
    • Tutor de Digitação (Ktouch)

Ferramenta de Busca:

  • Barra Superior (EduBar)
  • Ferramentas de Acesso a Conteúdos (FBEdu)
Recentemente a UFPR disponibilizou a versão final do Linux Educacional 4.0 apenas para máquinas do e-proinfo já incluso o software ProinfoData. O download do LE4 pode ser realizado pelo link: http://le.c3sl.ufpr.br/iso/Linux_Educacional_4.0-desktop-i386.iso. Em breve versão final para demais máquinas.

Clique nesse link para ler o e-Book mostrando como instalar o Linux Educacional 4.0.

Ubuntu 11.04 alpha 2 com atualizações até 15/02/2011

Este vídeo mostra algumas mudanças já realizadas na próxima versão do Ubuntu que ainda está em fase alpha.

Desde o último vídeo temos poucas mudanças como o menu do Unity, menu de aplicações, repaginada no Ubuntu One, Firefox 4 beta 11 e o menu de arquivos.

Alguns aplicativos como a Central de Programas do Ubuntu e Gwibber ainda não estão rodando.

Assistir no Youtube