Linux vs Windows – Jogos

Categoria: Jogos, Ubuntu | Palavras-chave: , , , ,

Ao contrário do que alguns falaram nos comentários do artigo anterior, a licença do Windows 7 que comprei não serve apenas para que eu possa falar mal do sistema, não sou louco para fazer isto.

Como no primeiro artigo, onde falei da instalação dos dois sistemas, o Windows 7 perdeu de lavada para o Ubuntu 11.04, neste artigo irei falar de um campo onde o Windows ganha de lavada do Ubuntu e outros Linux.

Embora o Linux já tenha uma boa quantidade de jogos para serem instalados, estes não tem o apelo comercial de títulos desenvolvidos para Windows. A “grife” destes jogos já é o suficiente para que muitos usuários nem pensem em migrar para Linux. Não tiro a razão destes usuários, afinal, para jogos o que interessa são os gráficos e a diversão. Neste caso não é a produtividade ou segurança que deve ser analisada.

Para Windows temos uma variedade de títulos enorme,seria impossível listar todos ou até o número disponível. Os gêneros também são mais completos que no mundo do Pinguim. Por exemplo, eu nunca vi um bom jogo de futebol para Linux.

Se você tem o computador apenas para jogar, eu ainda recomendo que utilize o Windows, afinal, como sistema operacional ele é um ótimo videogame.

Para Linux temos pessoas como o Carlos Donizete que faz um bom trabalho de divulgação com o site Ubuntu Games.

Não estou dizendo aqui que o Linux não tem bons jogos, apenas os jogos mais conhecidos no mercado não estão disponíveis nativamente para a plataforma do Pinguim. Temos opções como tentar rodar jogos através do Wine.

O Wine quebra o galho mas não é a solução definitiva para termos 100% dos jogos do Windows rodando no Linux. Por ser um projeto que trabalha com engenharia reversa para implementar as bibliotecas do Windows, é difícil até de exigir que este funcione com todo e qualquer jogo desenvolvido para uma plataforma diferendo do Linux.

Acredito que não preciso falar que a maioria dos jogos para Windows precisam ser comprados e só podem ser instalados em um computador. Nada de piratear programas e jogos.

Mais sobre jogos no Linux você poderá conferir em breve no novo episódio do Opencast que está no forno e por motivos de falta de tempo ainda não foi ao ar.

Publicado em 25 de Abril de 2011 | 13 Comentários

Ivan Brasil Fuzzer

Ivan Brasil Fuzzer

Faço parte do grupo Tchelinux(http://www.tchelinux.org). O Tchelinux é um grupo de voluntários que trabalha com software livre e ainda acredita que boas coisas podem ser feitas nesta comunidade; desde que saibamos repassar aos que estão iniciando que Software Livre é um aprender e repassar o conhecimento incessante. Sou líder do Ubuntu-BR-RS juntamente com a Marta Vuelma. Tentamos divulgar a distribuição e auxiliar novos usuários por todo o estado do Rio Grande do Sul, as vezes em outros estados também. Sou um amante incondicional de software livre. Vivo apaixonado pelo Ubuntu.

Mais posts do autor (856)

13 Comentários

  1. Diego T. disse:

    como eu ja escutei o proximo opencast ja sei que o mesmo promete (troll face, uahauahauha)

    concordo… windows é um Video Game O.S.

  2. Andre Almeida disse:

    “Nada de piratear programas e jogos.”
    hahahahahahahahaha

  3. JoseRenan disse:

    “como sistema operacional ele é um ótimo videogame” kkkk

  4. O jogo que mais curto do Windows é o Counter Strike, por incrível que pareça. E consigo jogar ele normalmente no Linux, inclusive em servidores online ou mesmo com os bots.
    Quem estiver interessado tem um post que publiquei a respeito:
    http://freelinux-br.blogspot.com/2011/02/counter-strike-no-ubuntu-1004-x-wine-30.html

    Uma observação importante: os desenvolvedores do Wine trabalham para que ele rode as aplicações o mais corretamente possível, porém, é imprescindível que o Ubuntu (ou outra distro qualquer) esteja com os drivers de vídeo corretamente configurados, senão realmente não irá funcionar! (a propósito: no Windows tb é assim…)

    Creio que o software livre tenha que ser mais divulgado através das ferramentas que dispomos para popularizá-lo mais, tornando assim maior o interesse dos fabricantes de games em produzir jogos também para Linux e MAC.

  5. Milton disse:

    Realmente, o Windows neste quesito traz uma variedade enorme de jogos, embora eu não dê a mínima para isso. A última vez que joguei um jogo, deixa eu lembrar…. foi o Mr. Postman do Atari. :)

    Todavia, não vejo como desvantagem, afinal não é todo mundo que vive de jogatina. Um sistema operacional só existe para atender uma série de serviços e trabalhos no PC e não somente jogar, jogar…

  6. wlad disse:

    O windows 7 e Xp são muito bons. O linux (que é o que uso em casa) também é muito bom. Mas o linux é de graça e ponto final.

    Não tem esse que windows é ruim. A microsoft é uma empresa capitalista e não uma instituição de caridade, tem o direito de cobrar por seu produto.

    E, para linux nativamente não tem nenhum jogo bom. Nem tetris eu achei um que presta.

    • wlad,

      O ponto do Linux ser de graça não é o principal, o principal é ser de Código Aberto.
      Exatamente por ser uma empresa com fins lucrativos que eu digo que piratear é crime, se há um custo para utilizar tal solução, este custo deve ser pago.
      Quanto a não ter encontrado bons jogos nativos para Linux, talvez não tenha procurado nos canais certos, existem muitos jogos bons, apenas não tem a grife dos jogos que rodam no Windows.

  7. HearthBreacker disse:

    Concordo Plenamente, o Windows deixou de ser um Sistema Operacional com o lançamento do Windows 7 e a gigante evolução da Apple e Google…
    Logo após o Lançamento do iPad, a Apple definitivamente lançou a era Pós PC, e o futuro vai ser Touch…
    O Google pretende lançar seu OS ainda este ano, más seu Android é o único concorrente direto do iOS do iPad e a corrida dos Tablets fez e farão as pessoas abandonarem seus PCs e Notebooks, assim, a ex-poderosa Microsoft cancelo seu lixo Windows Mobile, e agora vai torcer o nariz com a chegada do Mac OS Lion, e já afirmou que o Windows 8 vai ser degraça e com total suporte a games, ou seja a Microsoft vai continuar com seu Windows apenas para os maníacos por placas de vídeo, que quiser um OS de verdade para trabalhar e tal fiquem despreocupados pois o Ubuntu e a comunidade Linux estarão firmes e fortes, estou torcendo para a Canonical não ficar para trás e correr para lançar uma versão do Ubuntu Tablet edition, pois também quero entra para a nova era pós Pc…

    • HearthBreacker,

      Discordo quando falam que o futuro é apenas touch. Os dispositivos touch, no meu entender, serão apenas os móveis. Eu desafio alguém a trabalhar o dia inteiro em uma tela touch e sair sem uma baita dor no pescoço.
      Mesmo achando isto, você pode ficar tranquilo, a Canonical já pensou nos dispositivos móveis. Basta olhar para a interface do Ubuntu 11.04 e verá que a ênfase é exatamente no uso de teclado ou telas touch e o mouse não é mais a grande estrela dos desktops.

  8. Vitor Gatti disse:

    Wine não quebra um galho… quebra uma árvore! Roda muitos, muitos jogos com perfeição.

    Pra muitas pessoas é 100% viável migrar pro Linux. Tem gente que só joga no Windows um certo tipo de MMORPG, como WoW, FF11, etc. Muitos desses MMORPGs rodam tranquilamento via Wine.

    Se só essas pessoas já migrassem pro Linux em busca de um SO mais estável, rápido e seguro, acredito que as empresas abrissem o olho e começassem a desenvolver mais jogos pra Linux!

    • Vitor,

      O problema é que não dá para garantir que o jogo que vai ser lançado na semana que vem vá rodar com a “ajudinha” do wine. Veja um exemplo: O jogo Battlefield Bad Company 2 rodava na versão demo, mas a versão completa não rodava nem com reza braba. Por este motivo digo que não é 100%

  9. Bitetti disse:

    “como sistema operacional ele é um ótimo videogame” [2]

    Tenho obtido um rasoavel sucesso em rodar via VMWare alguns jogos que não rodam no Wine.

    Bom, uma coisa que venho notado é a inexatidão de algumas pesquisas sobre a quantidade de usuários Linux que jogam. Veja que usando VMWare ou Wine os pesquizadores recebem dados como se fosse Windows.

    Muitas empresas alegam que a porcentagem de usuários Linux é inferior a 2%… sera?

    Este dado é por monitoramento de sites, geralmente genéricos.
    Tenho um blog de desenvolvimento de game, e a quantidade de Linuxers supera a de usuários Mac. Os usuários acessam ele em busca de tutoriais ou informações de jogos, em outras palavras este é um publico alvo.
    Eu poderia concluir então que meu público alvo é 5% linux?
    Pior que ainda não, pois sabemos que a maioria dos acessos ocorrem em dias da semana e horário de trabalho, em tão nem todos usam o SO que preferem (eu mesmo nesse momento sou obrigado a usar Windows).

  10. Marco Alencar disse:

    A Valve que é esperta e está sendo a primeira grande dos jogos a investir para valer no Linux. Vai papar o mercado com o Steam rodando no Linux e a cobrança dos compradores para que os jogos distribuídos tenham suporte.

Deixe seu comentário

Website