Lojas de aplicativos

Categoria: Ubuntu | Palavras-chave: , , ,

Quantas vezes você já ouviu ou leu sobre as “inovadoras” lojas de aplicativos? Apple tem a sua, android também e a até a Microsoft tem a sua. A única explicação do porque estas lojas de aplicativos serem famosas é o simples fato de elas venderem aplicativos exclusivos para seus dispositivos.

Você deve estar se perguntando qual a relação destas lojas com o software livre e o Ubuntu? A resposta é tão simples que pode até parecer forçação de barra, mas o Linux basicamente criou a ideia de lojas de aplicativos, mas nunca vendeu os aplicativos lá disponíveis.

Explico. Há muito tempo atras, quando você entrava em algum gerenciador de pacotes como o Synaptic, o que você via? Um monte de aplicativos prontos para serem selecionados para instalação. Você não pagava nada por isto, mas preste muita atenção, você já tinha milhares de aplicativos, com descrições, prontos para serem instalados no seu computador. Esta não é a ideia de uma loja de aplicativos?

Para os que vão argumentar que uma loja de verdade tem que vender aplicativos, caso contrário não seria uma loja, eu digo que esta é a evolução natural. O próprio Ubuntu vende aplicativos, poucos mas vende, na Central de Programas do Ubuntu. Desculpem minha possível ignorância, mas acredito que a Central de Programas do Ubuntu seja o único gerenciador de pacotes que realmente vende aplicações, além de disponibilizar as milhares de aplicações gratuitamente.

Central de programas do Ubuntu Aplicação paga na Central de Programas do Ubuntu

Antes de causar qualquer polêmica, não condeno a venda de aplicativos em lojas de aplicativos, apenas quero deixar os créditos da ideia para quem realmente merece. Posso estar errado também e a ideia dos gerenciadores de pacotes terem vindos de outro lugar, mas aí é só me notificarem que eu altero o artigo.

Publicado em 27 de Abril de 2011 | 3 Comentários

Ivan Brasil Fuzzer

Ivan Brasil Fuzzer

Faço parte do grupo Tchelinux(http://www.tchelinux.org). O Tchelinux é um grupo de voluntários que trabalha com software livre e ainda acredita que boas coisas podem ser feitas nesta comunidade; desde que saibamos repassar aos que estão iniciando que Software Livre é um aprender e repassar o conhecimento incessante. Sou líder do Ubuntu-BR-RS juntamente com a Marta Vuelma. Tentamos divulgar a distribuição e auxiliar novos usuários por todo o estado do Rio Grande do Sul, as vezes em outros estados também. Sou um amante incondicional de software livre. Vivo apaixonado pelo Ubuntu.

Mais posts do autor (856)

3 Comentários

  1. Bitetti disse:

    Tb nao sei de onde veio a idéia dos gerenciadores de pacotes.

    No entanto que essas empresas devem ter se aproveitado de boa parte da ideia devem ter mesmo!

  2. Luke disse:

    por mim nenhum problema de vender aplicativos se o preço for justo, por exemplo empresa de gamers, poderiam desenvolver para linux também se tivessem ai um bom mercado consumidor.

    Sabemos que todos pra sobreviver tem que ter seu sustento, adimiro a canonical, que desenvolve o ubuntu, poderia pelo menos cobrar os custos do desenvolvimento. Muitos desenvolvedores poderiam se dedicar e melhorar cada vez mais o sistema.

    Mas digo cobrar os custos e não querer enriquecer.

    Deixei de usar o Win graças ao Ubuntu 10.10 NE, já tinha feito tentativas antes mas nunca consegui. Parabéns a todos os desenvolvedores do Ubuntu.

  3. Bill Barsch disse:

    vi que o ubuntu está muito moderno agora em 2013, e me peguei pensando que ele não tem diferença para nenhum OS principalmente se desse dinheiro aos desenvolvedores, dai fui procurar saber se ele também VENDIA aplicações como outras lojas fazem. Fico feliz de saber que isso existe há muito tempo no Ubuntu, uso atualmente MAC OS mas percebo que hoje em dia não existe mais muita diferença entre sistemas operacionais, o que se faz em windows, pode-se fazer em MAC ou linux, com a mesma qualidade e profissionalismo. Basta usar os programas certos, e tendo uma loja de aplicativos, pra mim hoje todos os OS são bons e equivalentes. O Ubuntu está de parabens em não perder para nenhum outro OS pago.

Deixe seu comentário

Website