Mudanças na resolução DNS no Ubuntu 12.04

Categoria: Ubuntu | Palavras-chave: , , , ,

Se você pretende migrar pra o Ubuntu 12.04 e costuma fazer configurações manuais diretamente no arquivo resolv.conf esta notícia é para você.

As mudanças são resultado da implementação do foundations-p-dns-resolving e as duas maiores mudanças são:

Mudança no gerenciamento do resolvconf

O resolvconf é um conjunto de scripts que gerenciam a resolução DNS. A diferença mais notável será que toda a configuração feita diretamente no arquivo resolv.conf será perdida sempre que os scripts do resolvconf seja invocado. Ao invés de usar o arquivo, o usuário deve fazer alteração através de ferramentas como o gerenciador de redes ou então outros arquivos segmentados.

Mas o melhor ainda é dar uma olhada no manpage do resolvconf.

Usar dnsmasq como “resolvedor” local

Esta é a segunda grande mudança. Nas instalações Desktop, o servidor DNS passará a ser o endereço 127.0.0.1 que apontará para um servidor dnsmasq.

Isto foi feito pensando, entre outras coisas, em ajudar a melhorar o tratamento de DNS em redes VPN, principalmente em caso de splits(quedas).

Em caso de quedas, o gerenciador de DNS poderá enviar requisições para vários servidores DNS sem que o usuário fique sabendo disso pois as suas requisições sempre irão para o mesmo endereço local 127.0.0.1.

Para saber mais detalhes sobre esta mudança, recomendo visitar este site(em inglês).

Publicado em 27 de fevereiro de 2012 | Deixe seu comentário

Ivan Brasil Fuzzer

Ivan Brasil Fuzzer

Faço parte do grupo Tchelinux(http://www.tchelinux.org). O Tchelinux é um grupo de voluntários que trabalha com software livre e ainda acredita que boas coisas podem ser feitas nesta comunidade; desde que saibamos repassar aos que estão iniciando que Software Livre é um aprender e repassar o conhecimento incessante. Sou líder do Ubuntu-BR-RS juntamente com a Marta Vuelma. Tentamos divulgar a distribuição e auxiliar novos usuários por todo o estado do Rio Grande do Sul, as vezes em outros estados também. Sou um amante incondicional de software livre. Vivo apaixonado pelo Ubuntu.

Mais posts do autor (856)

Deixe seu comentário

Website