Por que supercomputadores rodam Linux, Unix e BSD?

Categoria: Ubuntu | Palavras-chave: , , , , , , ,

Top 500 super computadores - Linux domina

A última estatística é de novembro de 2012, mas ela não tem se alterado muitos pontos nos últimos 10 anos. Somando os supercomputadores que rodam Linux, Unix e BSD, temos a impressionante marca de 98%, os outros 2% ficam divididos entre sistemas Windows e outras coisas indefinidas. Se você já sabia desta informação, já parou para pensar porque isto acontece? Se você está sabendo disto agora, pare para pensar porque sistemas não Windows são tão usados.

Eu acho complicado afirmar algo com total certeza, mas tenho minha opinião. Sistemas *nix e baseados em *nix tem uma capacidade ímpar em serem adaptados e escalados. Não é difícil fazer um sistema destes usar mais de 4 mil processadores ou quantidades absurdas de memória, coisa que sistemas Windows são incapazes de realizar com ou sem o suporte da Microsoft.

Se quiser saber um pouco mais sobre servidores Linux, fizemos um episódio do Opencast sobre este assunto onde o Aprígio Simões e o Tiago Hillebrandt deixam claro o que é um servidor e as diferenças para os desktops.

Deixe sua opinião sobre o assunto, estamos curiosos para saber o que vocês acham sobre esta estatística.

Fonte estatística: Top500.org

Publicado em 7 de maio de 2013 | 2 Comentários

Ivan Brasil Fuzzer

Ivan Brasil Fuzzer

Faço parte do grupo Tchelinux(http://www.tchelinux.org). O Tchelinux é um grupo de voluntários que trabalha com software livre e ainda acredita que boas coisas podem ser feitas nesta comunidade; desde que saibamos repassar aos que estão iniciando que Software Livre é um aprender e repassar o conhecimento incessante. Sou líder do Ubuntu-BR-RS juntamente com a Marta Vuelma. Tentamos divulgar a distribuição e auxiliar novos usuários por todo o estado do Rio Grande do Sul, as vezes em outros estados também. Sou um amante incondicional de software livre. Vivo apaixonado pelo Ubuntu.

Mais posts do autor (856)

2 Comentários

  1. Diego SIlva disse:

    Boa tarde, amigo. Excelente artigo, mas o porquê do título é separado: “Por que”

    Um abraço,

    Até mais.

Deixe seu comentário

Website