Review – Notebook Dell Inspiron 14R com Ubuntu pré-instalado de fábrica

Artigo enviado por Jonathan

É chato, iniciar um artigo com alguma desculpa, mas não escrevi o artigo antes por problemas pessoais. Cheguei a gravar todo processo, mas por usar uma webcam o áudio ficou horrível, tentei instalar um editor de vídeo para tentar resolver, o que não ajudou, daí a iniciativa de escrever o texto. Quando estava pesquisando sobre este notebook Inspiron 14R, não encontrei muita informação a não ser a do próprio site da Dell, motivando a escrever o artigo pensando em outros usuários que pretendam adquirir uma dessas máquinas. Bem vamos ao que interessa…

inspiron-14r-1

Já na próxima imagem você confere como ele vem bem protegido de fábrica, gostei desse cuidado, o notebook vir com essas bolsas de ar como ocorre com cartuchos do tipo toner.

inspiron-14r-2

Dentro do conteúdo da caixa o que vem é bem simples. Apenas manuais, notebook e a fonte de alimentação.

inspiron-14r-3 inspiron-14r-4

Quem ainda não viu o notebook com Ubuntu pré-instalado, vai curtir estes pequenos cuidados que a Dell teve, como o selo que indica que o sistema é o Linux, super bacana.

inspiron-14r-5

Ao ligar o notebook pela primeira vez, nós realizamos a instalação do sistema. Surge uma tela com um pequeno vídeo levando a entender o que encontraremos no sistema. Depois dessa introdução começa realmente a instalação do sistema, algo comum para quem já instalou o Ubuntu alguma vez com configuração de idioma etc…

inspiron-14r-6

Nessa próxima imagem vocês conferem como ficou a configuração do sistema. O sistema vem de fábrica com o Ubuntu precise 12.04, foi a distribuição de longo suporte que a Dell adotou para seus notebooks com Linux, no meu entender uma decisão bem acertada. Todavia devo destacar que o sistema precisa ser atualizado, recordo que logo de início foram necessários baixar pouco mais de 500mb de atualização. Não compreendi o motivo da Dell, não trazer uma imagem mais atualizada do 12.04, atualmente na 12.04.3. A consequência imediata é ter vários programas desatualizados como o libreoffice que estava na versão 3.4.

inspiron-14r-7

O sistema tem um boot, bem rápido cerca de 10s à 9s. Muito rápido para abrir programas(óbvio que tem a influência de outros fatores).

Escolhi o Dell Inspiron 14R de melhor configuração:

  • Core i5 de terceira geração
  • 6 giga de RAM DDR3
  • hd de 1 terabyte
  • placa de video NVIDIA 730m de 2 giga de RAM

Tem algo que devo comentar em maior detalhe, sobre a placa dedicada da NVIDIA, escolhi o notebook por ele vir com ela, pouco depois soube de alguns problemas envolvendo o uso de placas híbridas de vídeo. A placa não tem um driver específico para ela no Linux, devido a tecnologia optimus, olhe o link . O que fiz foi usar a alternativa chamada bumblebee, para poder economizar bateria, pois antes dela o note esquentava muito rapidamente, já que não conseguia identificar em que momento ativar a placa, o que resolveu a questão.

Não adquiri o notebook para jogar, mas se tivesse vontade, que fosse no mínimo com uma configuração razoável. Tinha imaginado o uso da placa com o programa Blender 3d que utilizo, para fazer coisas mais básicas. Quem mexe com programas 3d deve entender o que estou falando. Como esperamos saber a bateria do notebook tem maior desgaste conforme o uso do sistema. Daí a solução bumblebee e outras aliadas para aumentar o tempo de duração da bateria, caso não tivesse uma tomada próxima. Para se ter uma ideia a bateria na configuração original durava cerca de 4 horas e com as alterações saltou para 7 horas aproximadamente. Esse foi um dos motivos que posteriormente me fizeram quase arrepender de ter comprado com a placa da NVIDIA. Porém para a felicidade geral de todos, a NVIDIA divulgou recentemente que pretende melhor esse problema.

Para concluir, outra coisa que não gostei muito foi como o sistema veio particionado, acredito que poderia vir com uma partição /home separada, o que não ocorre, ela é útil pois numa futura atualização do sistema você pode manter seus arquivos, apenas atualizando a distribuição sem ter todo esforço de fazer vários backups. No mais o notebook é muito bom, depois das atualizações e pequenos ajustes a máquina ficou ótima. Espero que as informações aqui, possam ter ajudado.

Gostou do review do notebook? Compre por este link e ajude o site.

Beta final do Ubuntu 13.10

Ubuntu 13.10 Saucy Salamander

Foi lançada a Beta final do Ubuntu 13.10 para todos que querem experimentar esta nova versão do Ubuntu que promete trazer muitas novidades, principalmente técnicas. Juntamente com as tradicionais versões para desktop e servidor, pela primeira vez foi incluída a imagem do Ubuntu Touch juntamente com a Beta.

Lembrem-se que versões beta são apenas para quem quer testar o sistema e sabe o que fazer se o sistema parar de funcionar. Estas versões são usadas para testar e relatar problemas com o sistema, então se testar não esqueça de relatar qualquer tipo de problema que o sistema venha a apresentar.

Se estiver interessado em baixar este beta para testar, escolha a imagem que melhor lhe atende neste endereço:

Além do beta principal, do Ubuntu, também foram lançadas as versões beta dos outros Sabores do Ubuntu.

Ubuntu Touch

Edubuntu

Kubuntu

Lubuntu

Ubuntu GNOME

Ubuntu Kylin

Ubuntu Studio

Xubuntu

Agora baixe e instale por sua conta e risco :P

Opencast #28 – Debian

opencast 28 - debian

Neste episódio do Opencast Ivan, Aprígio Simões, Helio Loureiro e Luiz Guaraldo falam um pouco sobre a história da distribuição Mãe(ou seria Pai?) de tantas outras, o Debian. Podemos entender como funcionam cada repositório, diferenças e similaridades entre Debian, Ubuntu e outras distribuições não baseadas no Debian. Finalizamos o papo falando sobre a comunidade Debian no Brasil e como obter ajuda quando necessário.

Links do episódio

Se você preferir, pode assistir ao vídeo da gravação do Opencast. O vídeo está quase sem edição da conversa, apenas retirada a parte inicial onde não falamos nada de importante. É até interessante para compararem como fica o trabalho pós edição.

Assistir no Youtube

Twitter: @tecnologiaabert

Facebook: http://www.facebook.com/tecnologiaaberta

Google+: Tecnologia Aberta

Youtube: Tecnologia Aberta

E-Mail: opencast@tecnologiaaberta.com.br

Feed do Opencast: http://tecnologiaaberta.com.br/feed/opencast/

iTunes: http://itunes.apple.com/br/podcast/id424732898

 

Todas as músicas de fundo na versão mp3 e a música de abertura da versão em vídeo são do Josh Woodward

Ajude o jogo 0 A.D. a ser finalizado

0ad

Notícias sobre jogos tem se tornado bem frequentes para usuários Linux, algo impensável até pouco tempo. Um jogo que já falamos por estes lados é o 0 A.D. que está sendo desenvolvido a cerca de 4 anos. O jogo é um jogo RTS de código aberto com a mesma temática do famoso Age of Empires da Microsoft e tem mostrado bons avanços, pena que muito lentos até agora.

0ad-1

Para resolver o problema da lentidão do desenvolvimento e finalizar o processo, os desenvolvedores estão pedindo uma colaboração para juntar dinheiro suficiente para pagar seus custos.

0ad-2

O valor mínimo para doação é 5 dólares e a partir de 11 dólares já se consegue alguma recompensa que vai desde uma simples menção como fundador até  os primeiros esboços do jogo e uma carta de agradecimento escrita a mão.

0ad-3

Quando foi sugerido por Daniel Alves(@DanielAlvesdeMe) para fazer um post sobre o jogo eu até respondi que já estava cheio de ver tanta versão Alpha e nunca ver indícios de o jogo ser finalizado, mas ao ler sobre a campanha mudei de ideia e é por isso que resolvi escrever.

Assistir no Youtube

Se você quer ajudar, visite o site da campanha para saber mais detalhes de como será o desenvolvimento, valores e recompensas.

League of Legends no Ubuntu 13.04

Calma galera, ainda não lançaram o jogo para Linux, mas isto não significa que não possamos jogar. Através do Wine e do excelente trabalho dos desenvolvedores do PlayOnLinux, o Jogo League of Legends já pode ser rodando no Linux.

Infelizmente não vai rodar em qualquer computador. Eu fiz testes no meu notebook Dell Vostro 3460 com VGA Intel integrada e não consegui passar do lançador do jogo, mesmo a instalação ocorrendo sem nenhum erro. Já no desktop que tem uma VGA GeForce 8600 GT, tudo fluiu tranquilamente, inclusive o jogo rodou em FullHD sem nenhum travamento.

Vamos ver como instalar então né gurizada! Vá no site do PlayOnLinux e baixe a última versão, pelo que li precisa ser uma versão mais atualizada do que a versão disponível nos repositórios e eu não cheguei a tentar com a versão do repositório. Entre no site www.playonlinux.com/en/download.html e baixe o pacote .deb, não precisa adicionar o repositório como está descrito no site. Ao final do download dễ um duplo clique no pacote e clique em instalar na Central de Programas do Ubuntu. O restante ele mesmo irá fazer.

Terminada a instalação, abra o PlayOnLinux digitando o nome do programa no Dash.

playonlinux-1

Se for pedido para atualizar a lista dos programas, faça isto. Agora clique no botão Instalar.

playonlinux-2

Marque a opção “Testando” para que o jogo apareça na lista, clique em Ok e procure por league na caixa de procura.

playonlinux-3.png playonlinux-4.png playonlinux-5.png

Selecione o jogo e clique em instalar. A partir daí é só seguir o que o instalador mandar. Preste muita atenção no que ele fala para evitar de o jogo não funcionar no final.

É importante não marcar a opção de executar o jogo ao final da instalação e tenha bastante paciência porque demora bastante para fazer o download, nem sempre sua banda é totalmente utilizada.

Para jogar, você deve sempre abrir o PlayOnLinux e executar por ele, pelo ícone que é deixado na Área de trabalho não irá funcionar.

Alguns bugs que eu presenciei são no launcher quando está atualizando o jogo que fica parado e é preciso fechar e começar de novo. Durante o jogo os ítens da loja ficam quase impossíveis de serem selecionados para comprar, mas isso não é sempre. A loja no lançador ainda não funciona, cliquem nela por conta e risco, o jogo vai fechar. Fora isso é só diversão.

Veja algumas imagens do jogo rodando no Linux, infelizmente não deu para gravar vídeo, limitações do computador.

playonlinux-6 playonlinux-7 playonlinux-8 playonlinux-9 playonlinux-10.png playonlinux-11 playonlinux-12 playonlinux-13.png

UbuntuVoice, seja a voz dos Usuários Ubuntu

megafone

O que acha de participar de pesquisas para moldar e melhorar a experiência de uso do Ubuntu? Se isto lhe interessa, a Canonical anunciou hoje um projeto para quem está afim de participar nesta tarefa.

Quem participar receberá emails periódicos a cada 2 meses com informações sobre o trabalho do time de designers e como o resultado das pesquisas está sendo usado. Algumas pesquisas terão recompensas, que não dizem quais serão, mas isto não deve ser o motivo para você entrar para o time, pelo menos assim eu acredito.

Se quer participar, clique aqui e preencha o formulário.

Intel retira suporte ao XMIR

Intel_logo

Uma notícia um pouco preocupante para quem usa o driver através do instalador próprio da Intel em seu computador e pretendia usá-lo no Ubuntu. A Intel anunciou que não dará suporte ao seu driver no servidor gráfico XMIR que será utilizado no Ubuntu nas próximas versões. A empresa está concentrando seus esforços para entregar o melhor driver para o Wayland, outra alternativa para mudança de servidor gráfico que deverá estar presente na maioria das distribuições.

A decisão foi divulgada no commit de código no Git do driver.

“We do not condone or support Canonical in the course of action they have chosen, and will not carry XMir patches upstream.

-The Management”

Acredito que a maioria dos usuários usem o driver padrão da distribuição, este sim continua sendo portado para o XMIR, mas não pela Intel e sim pela Canonical. Eu nunca precisei do driver do instalador próprio da Intel, mas já tive curiosidade em utilizar para ver as diferenças.

E aí, o que achou desta notícia? Qual o impacto desta decisão para os planos da Canonical e para o Wayland? Será que começa a entrar água no chopp da Canonical?

Fonte: Phoronix

Dell disponibiliza mais modelos com Ubuntu pré-instalado

ubuntu_dell

ubuntu_dell

Parece até resposta ao nosso último post, mas acredito que não temos toda essa importância ainda. Mas o que interessa é que os usuários chatos que vivem pedindo máquinas mais poderosas com Linux pré-instalados estão começando a ganhar a batalha com a Dell.

A fabricante lançou mais alguns modelos de seus notebooks com Ubuntu pré-instalado. Os novos modelos são os Inspiron 14 e Inspiron 14R que agora se juntam aos modelos da linha Vostro que já eram vendidos com o Ubuntu e até já mostramos o primeiro modelo no Videocast #43.

Agora eu sugiro uma nova meta para todos que querem ter mais e mais computadores com Linux. Enviem comentários e peçam para que a linha XPS também seja disponibilizada com Ubuntu. Desta maneira teríamos computadores top com o pinguim pilotando. Usem todas as maneira possíveis o que inclui twitter, facebook, google+ e qualquer outro canal que conheçam.

Dell aumenta pontos de venda na China

Lojas Computadores Dell com Ubuntu na China

ubuntu-in-china-300x162

Se tem um lugar no mundo onde computadores com Linux são vendidos de balde, esse lugar é a China. A Dell sabe disso e já vem investindo em lojas físicas a algum tempo. Agora o número de lojas mais que dobrou e alcançou o número de 1000.

Você até deve estar se perguntando porque esta política não é adotada no Brasil, ou melhor, porque não é adotada mundialmente? A resposta vem com outra pergunta. Quando você comprou um computador, seja na Dell ou em outro local, você pediu para vir com Linux?

A maioria não dá bola para isso e instala o sistema depois. Você está fazendo errado ao não deixar claro para as fabricantes que o que você quer é que o computador já venha com o sistema operacional que você realmente quer.

Se você quer que sejam oferecidos computadores de qualidade no Brasil e que eles sejam vendidos com Linux, faça questão de pedir isso quando for comprar e também faça questão de ter este seu pedido anotado nas centrais de relacionamento. Se você acha que isso não adianta, então continue comprando computadores com outros sistemas operacionais e não reclame nunca mais que só na China se vende computador com Linux.

Fonte: OMG Ubuntu