Opencast #27 – A verdade sobre o trojan para Linux e o fracasso do Ubuntu Edge

Categoria: OpenCast, Ubuntu | Palavras-chave: , , , , , , , , , ,

miniatura

Neste episódio do Opencast Ivan, Aprígio Simões, Diego, Og Maciel e Guilherme Razgriz falam sobre acontecimentos importantes do mundo do software livre. Nosso papo começa com uma boa discussão sobre o fracasso ou não fracasso do Ubuntu Edge e o que isso significou para a Canonical. Falamos sobre a mudança do google para o duckduckgo como motor de busca padrão no projeto Gnome. O envelhecimento dos desenvolvedores do Kernel e como atrair novas pessoas para este e outros projetos de software livre. Disponibilização da SDK do Ubuntu para outras plataformas e o anúncio da Caixa de que o software livre não foi satisfatório também foram motivo de discussão.

Links do episódio

Se você preferir, pode assistir ao vídeo da gravação do Opencast. O vídeo está quase sem edição da conversa, apenas retirada a parte inicial onde não falamos nada de importante. É até interessante para compararem como fica o trabalho pós edição.

Assistir no Youtube

Twitter: @tecnologiaabert

Facebook: http://www.facebook.com/tecnologiaaberta

Google+: Tecnologia Aberta

Youtube: Tecnologia Aberta

E-Mail: opencast@tecnologiaaberta.com.br

Feed do Opencast: http://tecnologiaaberta.com.br/feed/opencast/

iTunes: http://itunes.apple.com/br/podcast/id424732898

Todas as músicas de fundo na versão mp3 e a música de abertura da versão em vídeo são do Josh Woodward

Publicado em 4 de setembro de 2013 | 6 Comentários

Ivan Brasil Fuzzer

Ivan Brasil Fuzzer

Faço parte do grupo Tchelinux(http://www.tchelinux.org). O Tchelinux é um grupo de voluntários que trabalha com software livre e ainda acredita que boas coisas podem ser feitas nesta comunidade; desde que saibamos repassar aos que estão iniciando que Software Livre é um aprender e repassar o conhecimento incessante. Sou líder do Ubuntu-BR-RS juntamente com a Marta Vuelma. Tentamos divulgar a distribuição e auxiliar novos usuários por todo o estado do Rio Grande do Sul, as vezes em outros estados também. Sou um amante incondicional de software livre. Vivo apaixonado pelo Ubuntu.

Mais posts do autor (856)

6 Comentários

  1. Daniel disse:

    Queria eu poder entrar para a equipe de desenvolvimento do Kernel Linux, mais como não entendo de programação avançada em C, C#, C++ entre outros, ao qual são usados para a criação de Kernels, fico somente na minha. Agora eu não acho que o Kernel Linux deixará de existir, pois sempre vão existir pessoas que ajudarão a Linux Fundation na criação e desenvolvimento do kernel, o proprio Linus continua a desenvolve-lo.

    • Uma hora esse pessoal envelhece e sai, o Linux não é imortal e uma hora ou outra ele também não estará mais no comando. Este alerta serve para que se comece a renovação o quanto antes.

      • Daniel disse:

        Sim eu sei que as pessoas envelhecem, e que o Linux não é imortal, mais quero acreditar que existem jovens tanto mulheres como homens em todo o mundo ajudando no desenvolvimento do Kernel Linux, assim como no Darwin, no Windows, no Hurd e outras plataformas. Não podemos tirar somente pelo Brasil, pois sinceramente Brasil não investi em nada, brasileiro só quer saber como vocês mesmo disseram desta merda chamada Futebol que transforma as pessoas mais inteligente em um bando de imbecis, de funk e de bunda (no mundo lá fora todos só reconhecem a gente devido nossas mulheres que são gostosas e tem bunda grande, a ponto de gringos virem para cá para dar uns pegas), este país não investi em educação, nem em saúde, nem em tecnologia, não investi em nada. Outros países investem em tudo isso e mais um pouco, por isso são chamados desenvolvidos, e por isso acredito que lá fora tem sim jovens no geral trabalhando no Kernel Linux, principalmente na china.

  2. Fellipe H disse:

    Sobre o kernel, minha visão é a seguinte: o maior problema são os próprios mantenedores! Pelo simples fato de como eles escrevem e respondem quem está querendo iniciar no projeto, eles são uns bab*** com os novatos, eles se esquecem que um dia eles também foram iniciantes. Do jeito que está, quem em sã consciência iria tentar fazer parte de um projeto onde os responsaveis, quando não gostam do seu código ou do seu jeito de pensar, te chama de idiota e coisa pior? No momento em que eles começarem a melhorar esse ponto, lhe garanto que terão mais gente querendo ajudar. Pois como já foi dito, quem faz isso, faz porque gosta, e não porque está sendo pago, e alguém sem ser pago e ficar aturando pessoas id*** com respostas ríspidas é querer d+

    • Eu nunca tive contato direto com um desenvolvedor do kernel, só com gente do projeto Video4Linux(se não me engano agora faz parte direta do kernel) e estes eram bem acessíveis. Leio bastante sobre o Linux ser um cara bem difícil de se conviver e isso até pode afastar alguns desenvolvedores mesmo.

Deixe seu comentário

Website