Videocast #48 – Refisefuqui

Categoria: Geral, VídeoCast | Palavras-chave: , , , , , , ,

miniatura

Neste episódio do Videocast  falo um pouco sobre uma coisa que muitas vezes me irrita, as “distribuições” refisefuqui. Com muita frequência me pedem para fazer reviews de “distribuições” refisefuqui e neste vídeo poderão entender por que eu acabo nunca fazendo.

Assistir no Youtube

Publicado em 10 de novembro de 2013 | 7 Comentários

Ivan Brasil Fuzzer

Ivan Brasil Fuzzer

Faço parte do grupo Tchelinux(http://www.tchelinux.org). O Tchelinux é um grupo de voluntários que trabalha com software livre e ainda acredita que boas coisas podem ser feitas nesta comunidade; desde que saibamos repassar aos que estão iniciando que Software Livre é um aprender e repassar o conhecimento incessante. Sou líder do Ubuntu-BR-RS juntamente com a Marta Vuelma. Tentamos divulgar a distribuição e auxiliar novos usuários por todo o estado do Rio Grande do Sul, as vezes em outros estados também. Sou um amante incondicional de software livre. Vivo apaixonado pelo Ubuntu.

Mais posts do autor (856)

7 Comentários

  1. Rodrigo Leonel disse:

    Por isso que eu prefiro mesmo é criar um script de atualização e personalização do meu Ubuntu do que ficar dando crédito para esses tipos de refisefuqui.

  2. Milton disse:

    “carpir um terreno, carpir um lote…” kkkkkkkkkkkkkk!!!!

  3. Ricardo S. Alencar disse:

    Realmente não conhecia o termo é ja instalei varios tipos de refisefuqui o que me irritava e que sempre existe um bug que na distribuição principal não tem o o ocasiona reinstalar o sistema. Mudando de assunto Ivan quando sai o proximo opencast? Obrigado e continue com o excelente trabalho que vc presta para o software livre.

  4. Anderson disse:

    Fala Ivan! Adoro o (X)ubuntu; aprendi num video-cast seu como pronunciar: “Chiz-Ubuntu” kkk… bem; esse assunto de “refisefuqui” é treta mesmo! Em fóruns do Debian já ví chamarem o Ubuntu de “refisefuqui do Debian”; em fóruns do Ubuntu já vi chamarem o Linux Mint de “refisefuqui do Ubuntu”; ainda que o Ubuntu tenha acrescentado muita coisa boa; o Mint acrescentando entre outras; o “Mate”; que hoje já é usado até pelo Fedora que é uma distro super-respeitada e por ai vai. Viva a liberdade; apesar de algumas aberrações! ;)

    Valeu!

  5. Ignacio disse:

    Pelo que eu sei originalmente ele é escrito desta forma: ReFiSeFuQui. Há uma diferente importante entre a remasterização e a ReFiSeFuQui. Você não disse no vídeo, mas geralmente colocam o termo como “Remasterização de Fim de Semana e de Fundo de Quintal” (e por isso que escrevem esse termo no estilo miguxês). Isso acaba soando um tanto pejorativo, mas se bem que diante da insignificância deles, de estarem abaixo do nível de uma remasterização séria e do fato do pessoal só fazer para tentar ganhar fama, realmente merecem esse nome.

Deixe seu comentário

Website