Saiu o vencedor dessa semana, quem será que levou o Machinarium?

Olá pessoal, mais uma semana se encerrou e mais uma promoção com ela também, mais uma vez um bom número de participantes ( mais de 50 ) e mais uma pessoa sortuda vai levar um game completamente grátis!

Jogo da semana: Machinarium

Sem mais delongas, o vencedor foi:

Igor Isaias Banlian

Captura de Tela 2014-01-30 às 22.18.12

Captura de Tela 2014-01-30 às 22.18.29

Captura de Tela 2014-01-30 às 22.18.42

O vencedor receberá a sua Key por E-mail e será  notificado pelo Facebook.

Se você não ganhou não se desespere, hoje mesmo começa outra promoção com um game novo, fique ligado!

Google volta a aprontar

Google volta a aprontar com o Ubuntero

Pois é galera, sei que o post não tem ligação direta com Ubuntu, mas tem com o site.

Não é segredo que o Google tem algo contra a minha pessoa, e eu também não tenho muitas coisas a favor ao Google. A última que o Google me aprontou é dizer que um hangout tem conteúdo protegido por direitos autorais, mesmo este conteúdo sendo a tela de espera quando a transmissão cai e outra sendo o próprio logo do site Ubuntero.

Google volta a aprontar 1 Google volta a aprontar 2

O vídeo em questão foi a tentativa de gravação do Opencast sobre openSUSE que continua sem ter sido gravado por termos mais um problema de agenda com nosso convidado.

Por enquanto estamos recorrendo a restrição imposta ao vídeo, mas ele está disponível para ser visualizado sem nenhuma edição.

Assistir no Youtube

Bug de 10 anos é corrigido no LibreOffice

Logo LibreOffice

Logo LibreOffice

Limite de 65000 caracteres para parágrafos do LibreOffice, esse é o bug que será corrigido nas próximas versões, provavelmente na versão 4.3.

Para ter uma ideia são 13 páginas em fonte tamanho 10 e espaçamento simples. Mas quem escreveria um parágrafo tão longo?

parágrafo longo muito longo

Textos com essas características geralmente são usados em atas, minutas, acórdãos, petições e e muitos outros documentos, usados geralmente na área jurídica. Também pode-se usar um único parágrafo para tornar a leitura e interpretação do texto mais difícil, ou ainda, medo de deixar um espaço em branco aonde possa ser escrito algo depois de impresso. Talvez tenham mais alguma utilidade escrever 65000 caracteres em um único parágrafo, vai saber…

Uma observação interessante de se fazer é que agora o poder judiciário brasileiro não terá mais desculpas para não usar o LibreOffice, poupando-se assim milhões de reais do dinheiro público que seriam usados em licenças de software para edição de texto, vulgo “Word”.

Mas como demoraram 10 anos para resolver esse bug? Justamente por tratar de um uso muito específico aonde poucos usuário precisam dessa funcionalidade, esse bug foi sendo deixado de lado, mas um desenvolvedor do LibreOffice se interessou nessa peculiaridade e fez uma manutenção no código que será disponibilizada nas próximas versões do LibreOffice.

Informações e imagens: Lista de discussão dos usuário do LibreOffice e Caolán McNamara – Desenvolvedor LibreOffice

É hora de fazer o Ubuntu Touch falar sua língua

Ubuntu Touch

Ubuntu Touch

Confesso que estou um pouco desanimado depois da notícia que apenas Nexus 4 e Nexus 7 (razor) terão suporte oficial do Ubuntu Touch, mas agora não é hora de chorar sobre o leite derramado, é hora de trabalhar e auxiliar na tradução do Ubuntu Touch para o nosso idioma.

Eu sei que muitos devem estar pensando, traduzir para que? Nem vão lançar um smartphone com Ubuntu tão logo por aqui. É bom lembrar que o Unity 8, que já está no Ubuntu Touch, é o mesmo que será entregue para TODOS os dispositivos, inclusive o seu desktop e notebook. Traduzindo 100% da interface, também estaremos dando um bom indicativo de que temos mercado para o Ubuntu Touch no Brasil, mesmo sem termos um representante oficial da Canonical em nosso país.

Chega de papo, se quer botar a mão na massa, segue a lista de prioridades de tradução. Lembre-se de entrar em contato com o time de tradução do Ubuntu no Brasil, para termos um trabalho melhor coordenado.

Unity e scopes

Indicadores

Aplicativos de sistema e “core”

É bom lembrar que não basta apenas traduzir, é bom testar para ter certeza de que as traduções se encaixam em telas pequenas, hoje isto não acontece e temos algumas traduções que ficam fora da área visível do smartphone, mostro isso melhor para vocês no próximo videocast.

Fonte e imagem: David Planella

Apenas Nexus 4 e Nexus 7 (razor) terão suporte oficial do Ubuntu Touch

rip galaxy nexus ubuntu touch support

rip galaxy nexus Ubuntu Touch Support

Uma péssima notícia foi divulgada hoje por e-mail. Proprietários do Galaxy Nexus(eu) e tablets Nexus que não sejam o último modelo de Nexus 7 polegadas, não terão mais suporte oficial a imagens do Ubuntu Touch. Além disso, também foi anunciado que não teremos uma imagem para o Nexus 5, pelo menos em um curto espaço de tempo, talvez tenhamos alguma coisa depois do lançamento do Ubuntu 14.04.

Além desta má notícia, tivemos também a notícia de que os engenheiros da Canonical estão investindo bastante tempo para transformar o emulador do Ubuntu Touch na melhor plataforma de desenvolvimento. O foco será no emulador de plataforma ARM e x86.

Com isso, tudo indica que o próximo videocast será o último com o Ubuntu Touch rodando no meu celular. :(

 

Fim do suporte ao Ubuntu 13.04

Ubuntu 13.04 Raring Ringtail

Ubuntu 13.04 Raring Ringtail

Usuários teimosos do Ubuntu 13.04, está na hora de programar a atualização do seu Ubuntu para a 13.10. No dia 27 de janeiro termina o tempo de suporte ao Ubuntu 13.04. Isso significa que não haverão mais atualizações e seu sistema poderá ficar vulnerável.

Para atualizar, basta utilizar o gerenciador de atualizações, que deve aparecer pelo menos uma vez por semana para você, e esperar o download e instalação da nova versão, sem precisar formatar o computador.

É importante fazer backup de seus dados importantes, embora eu não tenha tido problemas nessa atualização e nem nos últimos anos, é sempre bom garantir.

Separando o Joio do Trigo

joio e trigo

Ultimamente temos enfrentado uma grande campanha, não declarada, de ódio contra a Canonical e o Ubuntu, não que algumas decisões não sejam dignas disso, mas precisamos separar o joio do trigo quando algumas notícias são divulgadas.

Nos últimos meses de 2013 tivemos duas notícias que geraram ódio em relação a Canonical e ao Ubuntu. Na primeira, foi atribuída a Canonical uma declaração que dizia que o Linux Mint era inseguro, logo depois foi visto que não passava de uma opinião pessoal de um funcionário da Canonical que em momento algum disse estar se pronunciando em nome da empresa. Chegamos até comentar a respeito no Opencast #31.

A segunda notícia é mais recente e diz respeito ao Ubuntu guardar as senhas de redes wifi de maneira não criptografada, o que é verdade, porém, não é exclusividade do Ubuntu, já que ele utiliza o gerenciamento de redes do Gnome, isso mesmo, assim como várias outras distribuições, o Ubuntu utiliza o mesmo mecanismo para gerenciar conexões wifi e todas as grandes distribuições guardam suas senhas de redes wifi de maneira não criptografada, e isso há 10 anos.

Este post é apenas para alertar a todos que é necessário sempre confirmar o que se lê. Eu mesmo tinha lido da segunda notícia e confirmado sobre as senhas, mas antes de sair traduzindo artigo de outras pessoas só para ser o primeiro a postar algo, resolvi estudar mais sobre o caso e acabei descobrindo que o problema não é da distribuição, mas do software de gerenciamento usado pela maioria das distribuições.