Bug de 10 anos é corrigido no LibreOffice

Categoria: Geral | Palavras-chave: ,

Logo LibreOffice

Limite de 65000 caracteres para parágrafos do LibreOffice, esse é o bug que será corrigido nas próximas versões, provavelmente na versão 4.3.

Para ter uma ideia são 13 páginas em fonte tamanho 10 e espaçamento simples. Mas quem escreveria um parágrafo tão longo?

parágrafo longo muito longo

Textos com essas características geralmente são usados em atas, minutas, acórdãos, petições e e muitos outros documentos, usados geralmente na área jurídica. Também pode-se usar um único parágrafo para tornar a leitura e interpretação do texto mais difícil, ou ainda, medo de deixar um espaço em branco aonde possa ser escrito algo depois de impresso. Talvez tenham mais alguma utilidade escrever 65000 caracteres em um único parágrafo, vai saber…

Uma observação interessante de se fazer é que agora o poder judiciário brasileiro não terá mais desculpas para não usar o LibreOffice, poupando-se assim milhões de reais do dinheiro público que seriam usados em licenças de software para edição de texto, vulgo “Word”.

Mas como demoraram 10 anos para resolver esse bug? Justamente por tratar de um uso muito específico aonde poucos usuário precisam dessa funcionalidade, esse bug foi sendo deixado de lado, mas um desenvolvedor do LibreOffice se interessou nessa peculiaridade e fez uma manutenção no código que será disponibilizada nas próximas versões do LibreOffice.

Informações e imagens: Lista de discussão dos usuário do LibreOffice e Caolán McNamara – Desenvolvedor LibreOffice

Publicado em 16 de janeiro de 2014 | 3 Comentários

Rudinei Weschenfelder

Rudinei Weschenfelder

Técnico em informática, desenvolvedor web, empresário e entusiasta de tecnologias livres. Líder do Time de Documentação do Ubuntu Brasil (Ubuntu-BR-DOC), membro do Time de Tradução do Ubuntu Brasil (Ubuntu-BR) e do LoCo Team Ubuntu-BR-RS.

Mais posts do autor (15)

3 Comentários

  1. Antonio disse:

    Realmente o Brasil precisa investir mais tanto nesta suite como em Linux. Ubuntu 12.04 foi considerado estes dias por entidades britânicas como o OS mais seguro do momento. Em meio a desconfiança de espionagem que vivemos, está demorando para o Brasil abraçar soluções menos “americanizadas”.

    • carlos disse:

      O ubuntu 12.04 n foi considerado o mais seguro, mas o com menor número de vulnerabilidades. o relatório foi claro ao afirmar que nenhuma das distros testadas foi aprovada.

  2. carlos disse:

    na realidade, creio q n possa ser chamado de “bug” mas de uma necessidade específica do Brasil.

Deixe seu comentário

Website