Mir como padrão no desktop só para 2016

Categoria: Ubuntu | Palavras-chave: , , ,

mir

Se você estava esperando que o Mir viesse como padrão após a versão 14.04 LTS, pode sentar e esperar até a LTS seguinte, a 16.04. Embora o Mir já possa ser testado no destktop de maneira simples para quem está testando a 14.04 e Unity 8, os planos para o servidor gráfico estar como padrão no Ubuntu tem uma boa estrada para percorrer.

Segundo Mark Shuttleworth durante a vUDS, é necessário muito trabalho para melhorar a compatibilidade com mais hardware e muitas melhorias no desempenho.

Publicado em 14 de março de 2014 | 10 Comentários

Ivan Brasil Fuzzer

Ivan Brasil Fuzzer

Faço parte do grupo Tchelinux(http://www.tchelinux.org). O Tchelinux é um grupo de voluntários que trabalha com software livre e ainda acredita que boas coisas podem ser feitas nesta comunidade; desde que saibamos repassar aos que estão iniciando que Software Livre é um aprender e repassar o conhecimento incessante. Sou líder do Ubuntu-BR-RS juntamente com a Marta Vuelma. Tentamos divulgar a distribuição e auxiliar novos usuários por todo o estado do Rio Grande do Sul, as vezes em outros estados também. Sou um amante incondicional de software livre. Vivo apaixonado pelo Ubuntu.

Mais posts do autor (856)

10 Comentários

  1. Erik Chendo disse:

    Ainda bem…
    Esse mir tem atrapalhado e muito o uso do meu sistema…
    Que usem ele lá pra frente quando estiver bem estável…

  2. Andre Almeida disse:

    Porque vão lançar numa LTS? Não seria melhor lançar na 14.10 e ter várias versões para testar antes de lançar numa LTS?

  3. Mascarado disse:

    Particularmente eu penso que na versão 15.10 o MIR já estará maduro o suficiente pra se tornar padrão,até lá nada de ambiente único unindo desktops, tablets, smartphones e tudo mais que viesse, eu esperava que nesse ano de 2014 isso já fosse realidade, mas no que adiantaria lançar algo imaturo como padrão? Afugentaria usuários os invés de atrair.

  4. Antonio carlos disse:

    Servidor gráfico é coisa séria. Afinal, substituir o X requer muita competência e, por isso, para mim, 2016 está de bom tamanho. Dá para desenvolvê-lo mais tranquilamente, corrigindo bugs e aprimorando seu desempenho.

    Quando chegar, vai dar surpreender muitos céticos!

  5. Wesley disse:

    Estou iniciando agora no mundo linux(usando a distribuição Ubuntu) e não sei o que é o Mir ou mesmo o XMir que citaram aqui nos comentários, alguém pode me explicar?

Deixe seu comentário

Website