Apt-get upgrade ou dist-upgrade?

Para quem utiliza o terminal, mesmo que já tenha alguma experiência, a palavra dist-upgrade ainda gera bastante confusão e, ao contrário do que muita gente imagina, não vai atualizar sua distribuição para uma versão mais nova como por exemplo da 14.10 para a 15.04.

Para auxiliar nesta explicação, vou apelar para o manual do comando(man apt-get):

upgrade
upgrade é usado para instalar as versões mais recentes de todos os pacotes presentemente instalados no sistema a partir das fontes enumeradas em /etc/apt/sources.list. Os pacotes presentemente instalados com versões novas são obtidos e instalados; em nenhumas circunstâncias os pacotes presentemente instalados serão removidos, nem pacotes já  instalados serão obtidos e instalados.Os pacotes presentemente instalados com novas versões e que não possam ser atualizados sem alterarem o estado da instalação de outro pacote serão deixados na versão presente. Deve ser executado primeiro um update para que o apt-get fique a saber que estão disponíveis novas versões de pacotes.

dist-upgrade
dist-upgrade adicionalmente a executar a função do upgrade, também lida inteligentemente com as alterações de dependências com as novas versões de pacotes; o apt-get tem um sistema de resolução de conflitos ‘inteligente’, que irá tentar atualizar os pacotes mais importantes a custo dos pacotes menos importantes, caso necessário. Portanto, o comando dist-upgrade pode remover alguns pacotes. O ficheiro /etc/apt/sources.list contém uma lista de localizações de onde obter os ficheiros de pacotes desejados. Veja também apt_preferences(5) para um mecanismo para sobrepor as definições gerais em pacotes individuais.

Resumindo: Os dois comandos irão atualizar os pacotes já instalados no seu sistema, porém o dist-upgrade é mais completo e inteligente. Provavelmente você terá menos problemas futuros se utilizar o dist-upgrade ao invés de utilizar apenas o upgrade.

Ainda ficou alguma dúvida sobre as duas opções do comando apt-get? Mande sua pergunta nos comentários que responderemos assim que possível.

Atualizando uma imagem .iso do Ubuntu com zsync

Essa dica é para quem costuma baixar com frequência as imagens .iso do Live CD/DVD do Ubuntu e também para economizar no consumo de tráfego de dados de sua internet.

Usando o zsync é possível fazer uma atualização da imagem .iso que você já baixou, aonde será feita uma comparação entre as imagens e irá baixar somente as diferenças.

Exemplo: você tem a imagem .iso de uma versão Alpha 2 e quer baixar a Alpha 3, usando o zsync será feita uma leitura da imagem que você possui e comparar com a nova imagem a ser baixada, após irá iniciar o download de somente as diferenças entre os arquivos.

Vamos para a parte prática:

Instalando o zsync
Abra o terminal e digite:

sudo apt-get install zsync -y

Instalação do zsync no Ubuntu

Atualizando uma imagem .iso
No terminal e acesse o diretório (pasta) aonde está a imagem .iso que deverá ser atualizada, neste exemplo, está no diretório Downloads:

cd Downloads/

Acessando diretório de download para executar o zsync

seguindo no terminal vamos atualizar a imagem:

zsync http://cdimage.ubuntu.com/releases/12.10/alpha-3/quantal-desktop-amd64.iso.zsync

Comando para atualizar uma imagem iso do Ubuntu usando zsync

O comando acima irá fazer uma comparação entre a imagem 64 bits quantal-desktop-amd64.iso que está no diretório atual e a nova imagem a ser baixada, após irá baixar e atualizar para a versão alpha-3.

zsync ubuntu verifcando imagem iso
zsync ubuntu atualizando imagem iso
zsync ubuntu atualizacao iso concluída

Seguindo a ideia do exemplo acima, quando sair a versão Beta 1, Beta 2 ou versão final do Ubuntu é só acessar o endereço http://cdimage.ubuntu.com/releases/12.10/ selecionar a versão desejada, localizar o link do arquivo .iso.zsync, copiar o link e colar logo após o comando zsync, exemplo:

zsync http://cdimage.ubuntu.com/releases/12.10/beta-1/quantal-desktop-amd64.iso.zsync

Observe que foi substituído somente o /alpha-3/ para /beta-1/ no comando de atualização da imagem .iso

Assim você irá economizar tempo e tráfego de dados do seu plano de internet.

Boa sorte! ;)
Conheça a comunidade Ubuntu Brasil – http://www.ubuntu-br.org/participe

Fonte: https://help.ubuntu.com/community/ZsyncCdImage

Chromium, o Google Chrome “para Linux”

Desde sua primeira versão, o Google Chrome se tornou amado por muitos. Dentre esses fatores estão seu visual mais do que limpo e sua incrível velocidade. Mesmo que nas primeiras versões sua velocidade não fosse tão boa quanto nas versões atuais, não dá pra contestar a qualidade do navegador da Google nas suas versões mais atuais. Até a versão quatro do navegador, se não me engano (minha memória é péssima), nós usuários Linux em geral, não tínhamos acesso a versão oficial do Google Chrome.

Mas o tempo passou e hoje temos uma versão para nós, mas mesmo assim, determinados sites, inclusive da Google como o Blogger, comigo apresentaram alguns problemas de compatibilidade, como por exemplo, quando ponho para visualizar uma postagem, não abre nada. Mas, procurando soluções para isso, acabei achando o Chromium Browser, o nosso Google Chrome. O processo de instalação dele é bastante simples, vamos usar o terminal para isso.

Já com o terminal aberto, recomendo que faça o login como root para não precisar digitar o comando sudo nem digitando a senha o tempo todo, para isso digite:

sudo -i

E digite sua senha. Logo após, logado como root, digite os seguintes comandos:

add-apt-repository ppa:chromium-daily/stable
apt-get update
apt-get install chromium-browser

Agora basta esperar a instalação do Chromium e já pode utilizá-lo normalmente. Abaixo uma screen da tela.

Chromium